Freddy Guevara é vice-presidente do parlamento e está refugiado na embaixada do Chile; ele é acusado de atuar em protestos antigoverno

O opositor Fredy Guevara está refugiado na embaixada do Chile desde sexta-feira (3)
Reprodução/Twitter
O opositor Fredy Guevara está refugiado na embaixada do Chile desde sexta-feira (3)

A Assembleia Nacional Constituinte  (ANC) da Venezuela autorizou o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) a abrir um processo contra o vice-presidente do parlamento do país, o opositor Freddy Guevara . A presidente da constituinte, Delcy Rodríguez, disse que é uma "decisão histórica", depois de uma sessão extraordinária do órgão nesta segunda-feira (6) para decidir se Guevara, que tinha imunidade, poderia ser processado.

Leia também: Deputados da oposição da Venezuela  são proibidos de entrar no parlamento

O pedido do TSJ à ANC para suspender a imunidade parlamentar de Guevara foi feito na última sexta-feira (3). Ele é acusado de atuar diretamente no protestos anti governo desde ano na  Venezuela , em que pelo menos 120 pessoas morreram, e teria cometido os crimes de associação, instigação pública contínua e uso de adolescentes para delinquir. "Chegou a hora da justiça", disse Delcy Rodríguez.

Para a sessão extraordinária, a Assembleia Constituinte convocou Guevara em "caráter de urgência". No entanto, o opositor não compareceu. Ele está desde sábado (4) na embaixada chilena em Caracas, onde se refugiou após o STJ  pedir a suspensão da sua imunidade parlamentar. Ele alega também que recebeu ameaças.

A Assembleia Nacional , o parlamento do país, reagiu e afirmou que a medida é inconstitucional e que viola a regra da constituição de 1999, que determina que a único órgão que pode suspender a imunidade é o parlamento. No twitter oficial da AN, depoimentos de deputados já fazem campanha contra a decisão.







A briga entre as duas assembleias começou em maio, quando o presidente Nicolás Maduro, decretou que uma nova constituição seria escrita. A Assembleia Nacional Constituinte foi formada após eleições em julho. No entanto, a oposição, que domina a Assembleia Nacional, o órgão legislativo venezuelano,  diz que o modo como foi composta, de representação proporcional por município, beneficiaria somente o governo. Além disso, a Constituinte foi criada com poderes superiores aos Três Poderes , o que na prática significa que pode ‘dar ordens’ à Assembleia Nacional.

Chile x Venezuela

No entanto, o  fututo de Guerava não parece ser a prisão. O governo do Chile informou, também nesta segunda-feira (6), que irá dar asilo político ao deputado opositor Freddy Guevara. A decisão segue um tendência do governo chileno, que recentemente já concedeu asilo político à quatro magistrados do TSJ.

O juízes se disseram perseguidos já que foram indicados à corte pela Assembleia Nacional. Ele ficaram na embaixada chilena por dois meses e receberam asilo em outubro. Outros 29 juízes estão na mesma condição e não são reconhecidos pelo TSJ ou pelo governo como parte integrante do tribunal.

Veja também: Após "perseguição", ex-procuradora da Venezuela pede asilo à Colômbia

Na época do anúncio de asilo aos magistrados, Nicolás Maduro afirmou que o Chile praticou uma ilegalidade ao receber o grupo em Santiago, já que eles representam "a ultradireita [da Venezuela] e a linha supremacista do (presidente dos Estados Unidos) Donald Trump".

*com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.