Homem tinge de vermelho águas da Fontana di Trevi, monumento histórico de Roma

Autor da "performance artística", responsável pelo episódio é um antigo 'conhecido' da fonte: ele já havia jogado tinta nas águas da fonte em 2007
Foto: Creative Commons/Wikimedia
A foto, de 2007, mostra a primeira vez que o artista Graziano Cecchini tingiu de vermelho as águas da Fontana di Trevi


Após furar a barreira de segurança da Fontana di Trevi, um italiano conseguiu jogar corante vermelho nas águas da fonte, um dos pontos turísticos mais visitados de Roma. O caso aconteceu na última quinta-feira (26), quando o artista Graziano Cecchini esvaziou um recipiente da tinta e intrigou os turistas, que aproveitaram para tirar selfies com o monumento.

Leia também: Parlamento declara independência da Catalunha; Espanha decide por intervenção

Cecchini, que tingiu as águas da Fontana di Trevi , pela primeira vez, em 2007, disse que seu objetivo era realizar uma "performance artística" com o objetivo de denunciar a "sujeira e corrupção" de Roma. O homem foi multado em 500 euros, o equivalente a R$ 1.900. 

Após alguns meses em fase de restauração, a fonte foi reinaugurada em novembro de 2015. Desde então, foi palco de vários outros casos de vandalismo, em sua maioria, protagonizados por pessoas que desejavam nadar, sem roupas, nas águas do monumento.

Por causa deste fator, unido ao grande volume de pessoas que diariamente visita o local, agora a prefeitura de Roma considera mudar as regras de segurança da fonte . A proposta consiste na criação de um corredor que controlaria o tempo de permanência dos turistas. "O que estamos fazendo é estabelecer, não apenas turnos mais longos para os agentes de segurança, mas também uma rota que não permite parada", disse a prefeita Virginia Raggi a um programa de televisão.


Leia também: Rainha Elizabeth II é dona de um restaurante McDonald’s na Inglaterra

Vandalismo na Casa di Dante

Alguns episódios peculiares têm sido detectados na Itália nos últimos dias. Um brasileiro de 20 anos, por exemplo, foi flagrado urinando em uma parede externa da Casa di Dante – museu sobre o poeta Dante Alighieri, em Florença – na noite da última quarta-feira (25).

O responsável pelo ato, cujo nome não foi revelado, mora na província de Arezzo, também na Toscana, e pediu desculpas pelo seu comportamento. Ele explicou às autoridades que não sabia que o ato era considerado um crime, porém, assim como no caso da Fontana di Trevi, a polícia não aceitou sua justificativa e aplicou uma multa , de valor desconhecido, ao jovem. 

Leia também: Adolescentes roubam e ainda tiram 'selfie' com mulher que desmaiou após agressão

*Com informações da agência Ansa

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-10-27/fontana-di-trevi.html