Plano de princípios para futura reforma migratória nos Estados Unidos foi enviado pelo republicano neste domingo ao Congresso Nacional; entenda

Donald Trump quer criar sistema de pontuação para solicitantes do green card, beneficiando aqueles com inglês fluente
Reprodução
Donald Trump quer criar sistema de pontuação para solicitantes do green card, beneficiando aqueles com inglês fluente

O presidente dos Estados Unidos , Donald Trump, enviou ao Congresso norte-americano as bases de um projeto para combater a imigração clandestina, que inclui a construção completa do muro na fronteira com o México e restrições ao chamado "green card" – o Cartão de Residência Permanente dos Estados Unidos, que atua como um visto permanente de imigração no país.

Leia também: Veja tudo sobre Donald Trump no iG

A proposta de Donald Trump foi encaminhada à Casa Branca neste domingo e sugere um sistema de concessão de vistos baseado no mérito. Além disso, o presidente pretende melhorar o cumprimento e a aplicação das leis migratórias, com a contratação de mais 10 mil agentes para o Escritório de Controle de Imigração e Alfândega (ICE, na sigla em inglês) e 300 fiscais federais adicionais.

O combate à imigração clandestina foi um dos pilares da campanha do magnata, que planeja construir um muro na fronteira entre o México e os Estados Unidos. Ainda emperrada, a obra pode custar mais de US$ 20 bilhões.

Green card

Um dos principais pontos da medida é a alteração das regras do visto de residência permanente, limitando sua concessão para cônjuges e filhos menores de idade de cidadãos norte-americanos.

Além disso, o republicano pretende criar um "sistema de pontuação" para os solicitantes do green card , beneficiando aqueles com inglês fluente, estabilidade financeira e qualificação profissional.

No mês de agosto, Trump já chegou a apoiar um projeto de lei dos senadores republicanos Tom Cotton e David Perdue, que pretendia reduzir à metade a entrada de imigrantes legais no país ao longo da próxima década, por meio da redução da concessão de cartões de residência.

Leia também: Trump diz que "só uma coisa funcionará" para impedir planos da Coreia do Norte

Também é intenção da Casa Branca aprovar regras para facilitar a deportação de membros de gangues e crianças desacompanhadas, além de revisar as regras de refúgio no país.

Sonho pode virar pesadelo

Essas medidas, inclusive o financiamento do muro na fronteira com o México, são uma exigência do presidente para atender aos pedidos do Partido Democrata para regulamentar a permanência de aproximadamente 700 mil jovens imigrantes que entraram no país ilegalmente quando crianças, os chamados "dreamers".

Esse grupo estava protegido pelo programa Ação Diferida para Chegadas Infantis (Daca, na sigla em inglês), criado por Barack Obama em 2012, mas a iniciativa foi revogada por Trump no mês passado.

O presidente ainda deu seis meses para o Congresso encontrar uma alternativa ao Daca e pediu regras mais duras para reduzir o fluxo de menores de idade desacompanhados da América Central, principalmente de Guatemala, El Salvador e Honduras.

Donald Trump deixou claro, em seu projeto, que está disposto a trabalhar com o Congresso para atingir três objetivos principais: garantir entradas seguras e legais no país, defender a segurança dos Estados Unidos e proteger os trabalhadores e contribuintes americanos. 

Leia também: Trump expulsa 15 diplomatas cubanos por retaliação a ‘ataques acústicos’

* Com informações da Agência Ansa.

    Leia tudo sobre: donald trump
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.