Espanhóis se manifestam em Barcelona contra a independência da Catalunha

Manifestantes percorreram cidade com bandeiras da Espanha, da Catalunha e da União Europeia; região pode se declarar independente na terça-feira

A cidade de Barcelona recebeu neste domingo (8) novas manifestações em defesa da unidade espanhola, a dois dias da plenária do Parlamento catalão, em que pode ser realizada uma declaração unilateral de independência. Convocadas pela organização Sociedade Civil Catalã com o lema "Basta! Recuperemos a sensatez", milhares de pessoas percorreram o centro da capital catalã com bandeiras da Espanha, da Catalunha e da União Europeia.

Leia também: FBI impede ataque terrorista do Estado Islâmico em show em Nova York

Segundo informações da agência de notícias EFE , estiveram presentes na manifestação contra a independência da  Catalunha representantes de diferentes partidos. Entre eles, Xavier García Albiol, presidente do Partido Popular, grupo que está à frente do governo espanhol. "Não vamos permitir nenhuma independência no presente e nem uma independência por períodos, que tenham isso muito claro", disse.

Foto: Reprodução/Twitter
Contrários à independência da Catalunha, manifestantes foram às ruas de Barcelona e pediram sensatez

Leia também: Battisti é solto em Mato Grosso do Sul e espera decisão sobre extradição

A ministra espanhola de Saúde, a catalã Dolor Montserrat, garantiu que o governo de Mariano Rajoy "não vai abandonar" nenhum catalão. Como representante dos socialistas catalães, o secretário de Organização, Salvador Illa, acredita na "sensatez, no respeito ao Estado de Direito" e no diálogo. Ele defende a negociação de "um novo pacto entre a Catalunha e a Espanha".

Momentos antes do início da manifestação, cerca de 400 pessoas se concentraram em Barcelona para agradecer à polícia e à Guarda Civil espanholas pela defesa da ordem constitucional e pelo "exemplar comportamento" em 1º de outubro, quando foi realizado o referendo de independência, suspenso pela Justiça.

À EFE , o presidente da Junta de Governo do Agrupamento Cívico-Social da Guarda Civil, Pablo Vázquez, pediu ao governo da Catalunha que "tudo volta à normalidade e deixe de enfrentar os catalães", mostrando-se convencido de que o diálogo vai triunfar.

Leia também: Aprovação de João Doria registra queda de nove pontos, diz Datafolha

Para a associação Espanya i Catalans, "passou o tempo dos apelos ao senso comum" e chegou o momento de restabelecer "sem hesitações, como manifestou Felipe VI, a ordem constitucional". A organização denuncia "vergonhosos eventos" protagonizados por membros do governo da Catalunha e da Polícia autônoma da região no dia 1º de outubro e exige o fim do que qualifica como "intentona golpista" por parte do governo catalão.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-10-08/espanhois-independencia-catalunha.html