Enrique Peña Nieto está na cidade mais atingida pelos tremores nesta sexta-feira, onde decretou o luto e elevou o número de vítimas fatais para 61; veja

Enrique Peña Nieto está em visita oficial na cidade mais atingida pelo forte tremor nesta sexta-feira
Facebbok / Enrique Peña Nieto
Enrique Peña Nieto está em visita oficial na cidade mais atingida pelo forte tremor nesta sexta-feira

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, decretou luto oficial de três dias no país, a partir da noite da sexta-feira (8), após um terremoto de 8,2 graus na escala Richter, que deixou ao menos 61 mortos e mais de 250 feridos.

Leia também: Pior tremor em décadas: sobe para 60 o número de mortos por terremoto no México

Peña Nieto visitou a cidade de Juchitan, no estado de Oaxaca, maior atingido pelo tremor nesta sexta. Durante sua estadia no local, o presidente do México também pediu para que a população fique “em alerta” para as réplicas do sismo, que podem voltar a ocorrer a qualquer momento.

Segundo o mandatário mexicano, até agora foram registradas 300 réplicas do terremoto , sendo que a de maior intensidade registrou 6,1 graus na escala Richter. De acordo com o último balanço da devastação causada pelo terremoto, há pelo menos 61 vítimas fatais, sendo que 45 delas perderam a visita em Oaxaca (e 36 na cidade de Juchitan), além de 250 feridos. As outras mortes foram registradas em Chiapas (12) e Tabasco (quatro).

Leia também: Furacão Irma atinge Cuba e segue para a Flórida após devastar ilhas caribenhas

Na sexta-feira, o governador de Oaxaca, Alejandro Murat, deu uma entrevista ao canal Televisa na qual informou que, além dos mortos, há grande número de feridos, ainda que, em termos de infraestrutura, os danos parecem ser menores, segundo as avaliações feitas até o momento. A capital do estado, Oaxaca de Juarez, fica a cerca de 500 quilômetros da Cidade do México.

Pior tremor desde 1932

Em uma mensagem á imprensa, Enrique Peña Nieto informou que este tremor tem uma magnitude similar a um registrado em 1932 e foi maior que o de 1985, de 8,1 graus, e que deixou milhares de mortos e desaparecidos na capital do país.

Leia também: Mais de 24 mil pessoas estão desalojadas na República Dominicana após furacão

O terremoto fez tremer pelo menos dez estados do sul e do centro do México, pelo que até 50 milhões de pessoas - quase a metade da população do país - pôde senti-lo, segundo Peña Nieto. Por causa deste fato, a Defesa Civil aproveitava para convocar a participação no simulacro, que está previsto para acontecer em todo o país no dia 19 de setembro, coincidindo com o aniversário do devastador tremor de 1985.

Furacão Kátia

O furacão Katia, que atingiu o México na noite de ontem (8), como furacão de categoria 1, avançando para o interior do país, em direção ao sudoeste, teve sua classificação transformada para tempestade tropical com ventos de até 70 km/h neste sábado. 

 *Com informações da Agência Ansa e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.