Traficantes de droga, Myles Bell e Jamie Turner levavam vítimas a hotéis na cidade de Liverpool, onde filmavam cenas de estupro e uso de entorpecentes

Defesa de Turner disse que o
Reprodução/Merseyside Police
Defesa de Turner disse que o "tribunal não poderia ‘ignorar’ o fato de ambas as meninas terem consentido"

Dois pedófilos britânicos foram julgados e condenados, nesta semana, por drogarem e abusarem sexualmente de menores de idade. Traficantes de droga na cidade de Liverpool, na Inglaterra, Myles Bell e Jamie Turner levavam suas vítimas a hotéis, onde filmavam cenas de abuso e estupro coletivo.

Leia também: Polícia multa casal de turistas flagrado fazendo sexo em praia da Tailândia

Segundo o portal “Mirror”, os dois pedófilos gravaram uma das vítimas, na época com 14 anos, e outra garota de 16 anos sendo estupradas por vários homens ao mesmo tempo. Eles abusaram das meninas de maneira desprotegida, sendo que um deles ainda urinou no corpo da vítima mais nova.

Os dois foram considerados culpados por crimes de atividade sexual com crianças e por envolver um menor de idade em atos sexuais. Turner admitiu ter feito vídeos indecentes das meninas; a polícia, porém, somente conseguiu encontrar imagens da menina mais velha até agora.

O juiz Anil Murray afirmou, na sentença, que tem certeza de que os dois criminosos fizeram imagens de ambas as vítimas , muito embora o material ainda não tenha sido encontrado completo. “Este é um caso de exploração sexual de menores. O comportamento dos envolvidos foi inapropriado e frio. Os dois usaram suas vítimas como se fossem brinquedos sexuais. Usaram e abusaram delas, não se preocupando sobre seus sentimentos e seu bem-estar”, disse.

Leia também: Cristão mata filha adolescente após descobrir namoro com muçulmano em Israel

A corte também ouviu Bell, que na época tinha entre 19 e 20 anos, assim como Turner, que tinha entre 21 e 22. Em sua defesa, foi afirmado que ele “sofre de problemas cardíacos e que se casou no ano passado, esperando seu quarto filho”.

A corte também ouviu Bell, traficante que na época dos crimes de abuso tinha entre 19 e 20 anos
Reprodução/Merseyside Police
A corte também ouviu Bell, traficante que na época dos crimes de abuso tinha entre 19 e 20 anos

Já o advogado de Turner admitiu que o caso “envolve características ‘desagradáveis’, mas que o tribunal não poderia ‘ignorar’ o fato de ambas as meninas terem consentido”. A isso, o juiz respondeu que “não houve envolvimento amoroso entre as vítimas e os acusados”.

O advogado de acusação, Andrew Ford, por sua vez, defendeu que as “ meninas suportaram um longo período em que foram exploradas sexualmente pelos réus”. De acordo com ele, o primeiro contato com as vítimas foi realizado por redes sociais.

Leia também: Jean-Marie Le Pen será julgado por discurso antissemita: "faremos uma fornada"

Ford ainda afirmou que foram encontrados quatro vídeos em que a vítima de 16 anos estaria sendo estuprada por vários homens que, ao mesmo tempo, cheiravam cocaína. A garota de 14 anos, por sua vez, afirmou que foi abusada e humilhada pelos dois pedófilos, e que ambos chegaram a urinar nela. O juiz sentenciou os dois a 12 anos de prisão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.