Carro-bomba se choca com microônibus em Cabul e deixa mais de 30 mortos

Atentado na capital do Afeganistão teve como alvo foi um ônibus que transportava funcionários do governo; outras 40 pessoas ficaram feridas
Foto: Reprodução/Twitter
Ataque do Talibã deixou mais de 30 pessoas mortas em Cabul, no Afeganistão

Um carro-bomba se chocou em um microônibus na manhã desta segunda-feira (24), por volta das 6h40 (horário local) em Cabul, no Afeganistão. O episódio, considerado atentado terrorista pelas autoridades, causou a morte de 35 pessoas.

Leia também: Turistas que morreram esfaqueadas no Egito eram alemãs, afirmam as autoridades

De acordo com as autoridades locais a Al Jazeera, o Talibã reivindicou o ataque. Além disso, Najib Danish, porta-voz do Ministério do Interior, afirmou que o número de vítimas no ataque em Cabul pode aumentar ainda mais. 

Segundo o Ministério da Saúde, 24 pessoas morreram na hora e outras 42 ficaram feridas, mas fontes da entidade já informam que o número de mortos chega a 35.

O atentado teve como alvo um ônibus que transportava funcionários do Ministério do Petróleo em um horário em que as ruas da cidade estavam lotadas de pessoas. 

Em nota, o Ministério do Interior informou que o ato foi "um ataque criminoso contra a humanidade". Para o titular da pasta, Basir Mujahed, o atentado terrorista ocorreu "em um das horas mais agitadas do dia", o que agravou o número de vítimas.

Leia também: Ataque com motosserra deixa cinco feridos e causa pânico na Suíça

"Há muito tráfego de carros com pessoas indo para trabalhar, para universidades, para escolas. Muitas lojas tinham recém aberto", destaca ainda.

O local do ataque talibã ainda ocorreu em uma área repleta de casas de parlamentares e políticos do país, como do vice-coordenador do governo afegão, Muhammad Muhaqiq.

Segundo o porta-voz do governo, Omid Maisom Mohaqeq, "acreditamos que ele queria atingir a casa dele, mas foi bloqueado por guardas".

Ataque em funeral

No mês passado, sete pessoas morreram quando atentados suicidas atingiram o funeral do filho de um político morto em protesto contra o governo, em Cabul. Naquela época, o Talibã havia negado a autoria do ataque que feriu 119 pessoas e deixou pelo menos sete mortos. O funeral de Salim Ezadyar, filho de um senador afegão, contou com a presença do primeiro-ministro Abdullah Abdullah, que escapou ileso, segundo o governo.

Leia também: Maduro diz que magistrados nomeados pelo Parlamento da Venezuela serão presos

* Com informações da Agência Ansa e da Agência Brasil.

Link deste artigo: http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-07-24/carro-bomba-se-choca-com-microonibus-no-afeganistao-e-deixa-mortos-e-feridos.html