No Brasil, o governo Temer já tentou proibir os memes ilustrados com o rosto do presidente da República; por aqui, porém, a censura virou uma nova piada

Devido a memes, a partir de agora, qualquer referências ao Ursinho Pooh passou a ser bloqueada
Reprodução/The Telegraph
Devido a memes, a partir de agora, qualquer referências ao Ursinho Pooh passou a ser bloqueada

Parece que a ideia do governo Temer de censurar a produção de memes com fotos do presidente da República  já fez escola. Isso porque, nesta segunda-feira (17), o governo chinês seguiu o mesmo caminho.

Por lá, porém, não são quaisquer memes com o rosto do presidente chinês, Xi Jinping, que desagradam. A censura é mais específica: o problema são as publicações que comparam o líder da China com o Ursinho Pooh.

Segundo o jornal britânico The Telegraph , Xi Jinping é comparado ao personagem apaixonado por mel desde 2013. Porém, hoje, a comparação já não é vista amigavelmente pelo presidente.

Como já se tornou um clássico, a partir de agora, absolutamente qualquer referências ao sorridente e barrigudo ursinho passaram a ser bloqueadas nas redes sociais do país.

Ainda segundo o The Telegraph , nesta segunda, ainda era possível publicar imagens do Ursinho Pooh no site Weibo – o equivalente ao Twitter, na China.

Porém, qualquer comentário sobre o personagem já está bloqueado na rede, com uma mensagem que diz que "este conteúdo é ilegal".

Leia também: Escândalo envolvendo Michel Temer e Aécio Neves rende memes; confira

Um dos serviços de mensagem mais usados na China, o WeChat também retirou imagens de Pooh de sua galeria de fotos.

II Guerra Memeal

Em maio deste ano, algumas páginas de humor na internet foram notificadas pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República por publicarem piadas utilizando imagens de canais oficiais de comunicação do governo. A informação foi confirmada pela reportagem do iG .

Após rixa com portugueses, internautas anunciam 'Segunda Guerra Memeal' contra o governo federal
Reprodução/Facebook
Após rixa com portugueses, internautas anunciam 'Segunda Guerra Memeal' contra o governo federal

Já foram conhecidas ao menos duas páginas 'produtoras de memes ' que se tornaram alvos das notificações do Planalto: o perfil do site 'Ah Negão!' e a página 'Capinaremos' – ambas atuantes no Facebook.

Os autores das piadas usando fotos do presidente Michel Temer receberam e-mails informando que "todas as fotografias [disponíveis nos canais do governo] estão liberadas para uso jornalístico e divulgação das ações governamentais", e que "é necessária autorização prévia da Secretaria de Imprensa da Presidência da República" para o uso das fotos "para outras finalidades".

Em resposta, o Partido dos Trabalhadores (PT) criou um álbum com mais de 400 fotos de Michel Temer na sua conta no Flickr .

“O golpista enviou notificações para quem usou fotos oficiais em memes sobre a crise política. O PT coleciona imagens do usurpador com uso liberado, inclusive para memes”, diz a descrição da galeria.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.