Eleições na França: segundo turno já começou em territórios ultramarinos

Porém, na França votação só começará no domingo; pesquisa revela que um quarto do eleitorado francês não deve comparecer às urnas amanhã
Foto: Reprodução/Facebook/montagem iG
Emmanuel Macron x Marine Le Pen disputam segundo turno nas eleições presidenciais na França

As eleições presidenciais francesas já tiveram início neste sábado (6). Isso porque as votações em territórios ultramarinos começaram antecipadamente. Os colégios eleitorais em franceses do arquipélago de Saint-Pierre e Miquelon, no sul da ilha de Newfoundland, no Canadá foram os primeiros votarem, começando às 7h, de acordo com o horário de Brasília, abrindo as portas para 5 mil eleitores.

Leia também: Conforme projeções, Macron e Le Pen irão disputar o segundo turno na França

Logo depois, a Guiana Francesa e Antilhas também fizeram o mesmo, na manhã de deste sábado. Além desses territórios, na Polinésia Francesa e para quem nasceu na França mas está vivendo em outra nação do continente americano também será possível escolher o próximo presidente francês hoje. No Brasil, são esperados 22 mil votos.

No entanto, apenas no domingo (7) é que as eleições vão estar abertas na França e dentro da Europa, começando pelas 8h, em horário de Brasília, acabando definitivamente às 21h.

Um quarto do eleitorado deve se abster do voto, diz pesquisa

Uma pesquisa do Instituto Odoxa revelou que um quarto do eleitorado pode se abster amanhã, nas urnas francesas. Decepcionados por verem nas figuras do político de centro Emmanuel Macron e a líder de extrem-direita Marine Le Pen pouca esperança, os eleitores de esquerda apontam que não devem comparecer às votações.

A pesquisa realizada na última quarta-feira (04) foi feita on-line e contou com a participação de 998 internautas. E se o resultado nas urnas for semelhante com o revelado pelo levantamento, essa será a segunda pior taxa de abstenção em votações para presidentes desde 1965.

Leia também: "Trump da França", Le Pen deve ir para 2º turno e dar força à extrema-direita

No primeiro turno, o índice de comparecimento foi de quase 78%, de acordo com o Ministério do Interior francês.

Já a pesquisa feita pela rádio pública Franceinfo, divulgada na sexta-feira (05), indica que 69% dos eleitores deverão deixar de comparecer às urnas. O maior motivo é a recusa em escolher entre os dois candidatos disponíveis.

Um terço dos apoiadores do candidato de extrema-esquerda Jean-Luc Mélenchon, que ficou em quarto lugar no primeiro turno, em 23 de abril, também se opõe igualmente a Macron e Le Pen.

Porém, a enquete aponta que os eleitores ainda preferem Macron a Le Pen, por considera-lo mais convincente após o debate agressivo que foi televisionado um dia antes da pesquisa. Essa informação confirma o pensamento já sondado por outros levantamentos sobre o status de Macron como favorito no domingo.

Leia também: Favorito nas pesquisas, candidato a presidente da França vira alvo da Justiça

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-05-06/eleicoes-na-franca.html