Itamaraty diz que muro na fronteira entre EUA e México é preocupante

Governo brasileiro prega necessidade de diálogo entre os dois países; Trump assinou na quarta-feira o decreto que autoriza a construção da barreira
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Comandado por José Serra, Itamaraty prega necessidade de diálogo entre Estados Unidos e México

O Ministério das Relações Exteriores enviou nota à imprensa nesta quinta-feira (26) na qual manifestou “preocupação” com a notícia de que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, determinou a construção de um muro na fronteira com o México . O Palácio do Itamaraty considerou a iniciativa como unilateral e alertou para a necessidade de um diálogo para a solução de problemas entre “povos amigos, como é o caso de Estados Unidos e México”.

“A maioria dos países da América Latina mantém estreitos laços de amizade com o povo dos Estados Unidos. Por isso, o governo brasileiro recebeu com preocupação a ideia da construção de um muro para separar nações irmãs do nosso continente sem que haja consenso entre ambas”, informou o Itamaraty .

O ministério, comandado pelo senador licenciado José Serra (PSDB-SP), ressaltou que as nações devem ter a diplomacia como base para as relações bilaterais. “O Brasil sempre se conduziu com base na firme crença de que as questões entre povos amigos – como é o caso de Estados Unidos e México – devem ser solucionadas pelo diálogo e pela construção de espaços de entendimento”, acrescentou o governo brasileiro no comunicado.

Nesta quinta-feira (26), o presidente do México, Enrique Peña Nieto, cancelou a viagem que faria ao país vizinho  após Trump assinar uma ordem executiva autorizando as obras. O presidente dos Estados Unidos também defende que o México pague pela construção, o que Peña Nieto rechaça.

Após tomar posse na última sexta-feira (20), Trump vem anunciando uma série de medidas polêmicas, entre elas a saída dos Estados Unidos do Tratado Trasnpacífico de Comércio Livre e o endurecimento de regras de imigração.

Relações com o Brasil

Em dezembro, algumas semanas depois da eleição presidencial nos Estados Unidos, o presidente Michel Temer (PMDB) ligou para Trump a fim de parabenizar o republicano pela vitória.

No diálogo, os dois presidentes combinaram que, a partir de fevereiro, criada uma equipe formada por representantes do Itamaraty e do governo norte-americano para a criação de uma agenda bilateral de crescimento. Segundo o Planalto, Trump teria elogiado Temer pelas medidas de ajuste fiscal realizadas no Brasil .


* Com informações da Agência Brasil

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2017-01-26/itamaraty.html