Essa foi a primeira vez que a democrata acusou em público o presidente russo de ter interferido no resultado das eleições presidenciais dos EUA

De acordo com Hillary Clinton, ataques foram resultado de
Reprodução/CNN
De acordo com Hillary Clinton, ataques foram resultado de "um problema pessoal" de Putin com ela. Questão viria desde 2011

A ex-candidata democrata à presidência dos Estados Unidos Hillary Clinton declarou ter perdido a eleição presidencial para Donald Trump por duas razões: primeiro, por ciberataques do governo russo e, segundo, por uma carta do diretor do FBI com novos questionamentos sobre seus e-mails polêmicos. As informações foram publicadas nesta sexta-feira (16), pelo jornal The New York Times.

LEIA TAMBÉM:  Manipulação da eleição americana foi orientada pessoalmente por Putin, diz EUA

Na noite da última quinta-feira (15), Hillary se reuniu em Manhattan com um grupo de financiadores de sua campanha e disse pela primeira vez publicamente que a Rússia e, mais especificamente, seu presidente Vladimir Putin, são em parte responsáveis por sua derrota.

"A Rússia buscou enfraquecer nossa democracia por meio de ciberataques a alvos democratas, como o Comitê Nacional e os e-mails do chefe da campanha, John Podesta", afirmou a democrata.

VEJA AINDA:  Por que Vladimir Putin está mais poderoso que na semana passada

De acordo com a ex-candidata, esses ataques foram o resultado de "um problema pessoal" de Putin com ela por sua declaração de que as eleições legislativas russas de 2011 foram arranjadas. "Putin me culpou publicamente pela torrente de indignação do seu próprio povo, e essa é a linha direta entre o que ele disse e o que fez nessa eleição", acrescentou.

Para a democrata, esse não é só um ataque contra ela e sua campanha, mesmo que isso possa ter atirado lenha na fogueira. "Isso é um ataque contra o nosso país".

"Denúncia indecente"

A Casa Branca acusa Putin de estar por trás dos ataques informáticos que interferiram na eleição e prometeu retaliação, uma denúncia que a Rússia considerou "indecente".

O presidente eleito, Donald Trump, que designou como secretário de Estado um grande empresário próximo a Putin, o presidente da ExxonMobil, Rex Tillerson, põe em dúvida o fato de os russos estarem por trás dos ciberataques. "Se a Rússia ou outra entidade realizava ataques informáticos, por que a Casa Branca esperou tanto tempo para reagir? Por que só se queixaram depois que Hillary perdeu?", publicou Trump no Twitter.

E MAIS:  Putin parabeniza Trump e diz que Guerra Fria acabou

Durante a conversa com os doadores de campanha, Hillary voltou a dizer que a carta do diretor da FBI, James Comey, divulgada poucos dias antes da eleição, contribuiu para a sua derrota em vários estados-chave. O documento continha novos questionamentos sobre os e-mails enviados do seu servidor privado quando era secretária de Estado.

Dois dias antes da eleição, Comey finalmente anunciou que a reabertura da investigação por parte do FBI não revelou nada significativo e que não iniciaria nenhum procedimento em relação a Hillary.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.