Empreendimento de luxo foi construído pela empresa LSH Barra, sócia do magnata norte-americano no Brasil; custo aproximado foi de R$ 333 milhões

A rede de hotéis de luxo de Donald Trump estava associada a uma construção investigada por crime
Facebook/ Donald Trump/ Reprodução
A rede de hotéis de luxo de Donald Trump estava associada a uma construção investigada por crime

A rede de hotéis de Donald Trump, presidente eleito dos Estados Unidos, anunciou na quarta-feira (14) que irá retirar sua marca de um complexo de luxo envolvido em investigação criminal no Rio de Janeiro.

MAIS EM:  Trump escolhe empresário amigo de Putin para o cargo de secretário de Estado

A porta-voz da rede de hotéis da Trump Organization, Christine Lin, informou que a decisão foi tomada devido a atrasos na construção. O hotel, que está localizado na Barra da Tijuca, foi projetado para ter 171 quartos, piso de mármore importado da Turquia e papel de parede oriundo da Holanda.

A construção do edifício custou em torno de R$ 333 milhões e o hotel foi aberto em agosto deste ano em decorrência dos jogos olímpicos. Entretanto, por causa dos atrasos na construção, ainda não foi finalizado e opera parcialmente.

A Procuradoria da República no Distrito Federal abriu inquérito para investigar indícios de irregularidade no complexo em outubro. De acordo com o processo, a empresa LSH Barra Empreendimentos Imobiliários, que é proprietária do hotel e sócia de Trump no Brasil, é suspeita de supervalorizar a renda do negócio para obter mais investimentos.

MAIS EM:  Trump elogia Temer por reformas e medidas para "fazer o Brasil crescer"

O procurador Anselmo Cordeiro Lopes diz que os aportes destinados ao empreendimento são “possivelmente criminosos”, envolvendo R$ 77,3 milhões da carteira de investimento do Instituto Serpro de Seguridade Social e R$ 54,3 milhões do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins.

A Trump Organization não deu nenhuma declaração relacionada à investigação, uma vez que apenas cede o uso da marca. Por outro lado a empresa LHS Barra Empreendimentos Imobiliários já se posicionou, afirmando não ter cometido irregularidades.

Afastamento

No fim de novembro, após as eleições norte americanas, o presidente eleito anunciou que irá se afastar dos negócios para se dedicar exclusivamente à Presidência e a “tornar os Estados Unidos grandes de novo”, como dizia em sua campanha. O magnata pretende deixar a gestão de seu império na mão de seus filhos, que já são ligados à marca.

MAIS EM:  Trump afirma que deixará gestão de empresas para se dedicar à vida política

Trump deve esclarecer o que será feito para que ocorra essa transição em breve em entrevista coletiva. Ele disse em sua conta do Twitter que essa entrevista acontecerá em Nova York e contará com a presença de seus filhos.

* Com informações de Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.