Tamanho do texto

Sul-africano foi parar no hospital e passou por três cirurgias para ter o anel removido; segundo o aventureiro sexual, "dica" teria vindo de seus amigos

Segundo o homem, tentativa falha tinha a intenção de apimentar o relacionamento e teria vindo de seus amigos
Metro/Reprodução
Segundo o homem, tentativa falha tinha a intenção de apimentar o relacionamento e teria vindo de seus amigos


Um sul-africano que tentou colocar sua aliança de noivado em seu pênis acabou prendendo o objeto ao órgão e foi parar no hospital. De acordo com o "aventureiro sexual", a tentativa falha tinha a intenção de "apimentar" o relacionamento e teria vindo de seus amigos. As informações são do jornal britânico Metro

LEIA MAIS:  Professora é presa após ser acusada de fazer sexo e trocar 'nudes' com alunos

De acordo com os médicos que o atenderam no Hospital Van Velden, o sul-africano de 28 anos acabou sofrendo de "estrangulação peniana", fazendo com que seu pênis ficasse roxo pela falta de sangue com o risco de ter de amputar o órgão.  

O homem se dirigiu, então, ao pronto socorro com o pênis erétil e muita dor. Para remover o anel, os cirurgiões tiveram que fazer três operações, sendo que as duas primeiras falharam. 

LEIA MAIS:  Premiê confirma ao menos duas mortes após tsunami e terremotos na Nova Zelândia

Na terceira tentativa, os médicos conseguiram drenar o excesso de sangue que mantinha o pênis do homem erétil e, assim, tirar o anel. 

Médico cirurgião Dennis Chirinos teve de realizar amputação do pênis da vítima que prendeu anel em garrafa
HSH Television Digital/Reprodução
Médico cirurgião Dennis Chirinos teve de realizar amputação do pênis da vítima que prendeu anel em garrafa


Preso na Garrafa

Em outubro, o mesmo jornal relatou que um homem de 50 anos surpreendeu os médicos depois que prendeu o pênis em uma garrafa de plástico e teve de amputá-lo após quatro dias sem buscar assistência médica.

De acordo com Dennis Chirinos, médico que realizou a amputação no paciente, o pênis do aventureiro sexual já estava "morto" quando o homem chegou ao hospital no último domingo (16), em Honduras.

“Ao colocar o pênis em uma garrafa, você interrompe o fluxo sanguíneo e, em quatro horas, já pode ter que amputá-lo. Quando chegou ao hospital, o pênis do paciente estava todo preto por conta da infecção”, explica Chirinos.

LEIA MAIS:  Após polêmica, 'urso mais triste do mundo' é retirado de shopping chinês

Por estar envergonhado com a situação, ele teria demorado quatro dias para ir ao hospital. Mas com o inchaço e a dor que estava sentido, o homem teve que procurar o serviço de emergência com o pênis ainda preso na garrafa. 

O caso do hondurenho, de acordo com o cirurgião, não é o primeiro a ocorrer. O médico ainda enfatizou que “o pênis deve ser limpo ao menos três vezes ao dia e, principalmente, depois do sexo quando as chances de infecção aumentam”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.