Após esquartejar esposa de 21 anos, Davie Dauzat, 23, colocou a cabeça da mulher no freezer; caso ocorreu no Texas, nos EUA, onde homem está preso

De acordo com a polícia local, Natasha Dauzat, 21, e Davie Dauzat, 23, tinham dois filhos e eram casados desde 2012
Facebook/Reprodução
De acordo com a polícia local, Natasha Dauzat, 21, e Davie Dauzat, 23, tinham dois filhos e eram casados desde 2012


As autoridades do estado do Texas, nos Estados Unidos, condenaram Davie Dauzat, de 23 anos, por matar e esquartejar sua esposa, Natasha Dauzat, de 21 anos, e colocado partes do corpo, inclusive a cabeça da mulher, no freezer de sua casa. As informações são do jornal britânico "Daily Mail". 

LEIA MAIS:  Jovem morta nas mãos de um meticuloso assassino com obsessão por luvas de látex

Autoridades confirmaram que Natasha foi morta e esquartejada no dia 25 de agosto na residência do casal na cidade texana de Bellmead. O assassinato ocorreu enquanto os dois filhos do casal, de três e um ano, estavam em casa.

No mesmo dia do ocorrido, a polícia de Bellmead havia realizado uma visita à família depois de um parente ter denunciado às autoridades locais supostos "comportamentos agressivos" de Dauzat.

LEIA MAIS:  Homem condenado por matar mulher e enteada é preso 15 anos após fugir da cadeia

Ao jornal britânico, os policiais asseguraram que visitaram o casal no dia, mas "não constataram atitudes suspeitas". Duas horas depois, um parente da família ligou novamente para a polícia informando que Dauzat havia matado Natasha.

Ao voltar ao local, a polícia encontrou o corpo de Natasha esquartejado e seu marido coberto de sangue.

Natasha Dauzat postava fotos e declarações de amor ao marido no Facebook; polícia investiga publicações
Facebook/Reprodução
Natasha Dauzat postava fotos e declarações de amor ao marido no Facebook; polícia investiga publicações


Paixão exagerada

A fatalidade ocorreu dias depois que Natahsa realizou vários posts no Facebook afirmando ser “a mulher mais feliz do mundo pelo maravilhoso marido e crianças que tem”.

Dauazat foi condenado e continua preso preso em um presídio texano sob fiança de U$500,000.

Barbárie compartilhada

Em novembro de 2015, um caso aparecido chocou moradores do estado da Flórida. Derek Medina, 33, matou e esquartejou a mulher, Jennifer Alfonso, de 27 anos, e publicou as fotos do crime nas redes sociais. 

O homem assegurou às autoridades que sua mulher o ameaçava com uma faca quando ele atirou nela na casa do casal em Miami. Mas promotores disseram que Jennifer estava ajoelhada no chão.

Ao postar a foto, Medina escreveu no Facebook que esperava ir para a prisão ou ser condenado à morte.

No julgamento, Medina afirmou ter atirado oito vezes em defesa própria após anos de abuso. O assassino confesso foi considerado culpado da acusação de homicídio e aguarda a sentença.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.