Mulher de 48 anos conseguiu fugir após ser algemada, espancada e estuprada por três homens em um barraco na periferia da capital italiana

Mulher de 48 anos foi algemada e estuprada por três homens na periferia de Roma, mas conseguiu fugir para hospital
Marcos Santos/USP Imagens - 03.10.2016
Mulher de 48 anos foi algemada e estuprada por três homens na periferia de Roma, mas conseguiu fugir para hospital


Uma cidadã brasileira de 48 anos foi violentada sexualmente por três homens em um barraco perto da estação Tuscolana, na periferia de Roma, capital da Itália, no último dia 25 de setembro.

LEIA MAIS:  Um em cada três brasileiros culpa mulheres pelo estupro, mostra pesquisa

O caso foi divulgado apenas nesta segunda-feira (3), após a polícia italiana ter prendido os três suspeitos: um argelino de 27 anos, um tunisiano de 31 e uma romena de 23, namorada de um dos dois homens.

A brasileira havia dado entrada em um hospital da cidade em estado grave, alegando ter sido espancada, sequestrada e violentada pelo grupo por se recusar a fazer sexo com os homens. Com as mãos algemadas atrás das costas, ela foi estuprada até desmaiar.

LEIA MAIS:  Exame confirma estupro em jovem de 19 anos no interior de São Paulo

Quando acordou, descalça e sangrando, percebeu que os criminosos dormiam e conseguiu fugir. Os três suspeitos também são acusados de terem roubado um cidadão tunisiano na mesma região de Roma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.