Tamanho do texto

Após dois anos de seca, fortes chuvas atingiram as regiões leste e norte, derrubando árvores e destruindo plantações em dezenas de distritos no país

Estadão Conteúdo

Imagem aérea de voo de autoridades mostra devastação causada pelas chuvas no território indiano nesta semana
Government of India/Divulgação - 01.08.16
Imagem aérea de voo de autoridades mostra devastação causada pelas chuvas no território indiano nesta semana



Autoridades da Índia informaram nesta terça-feira (2) que as inundações causadas por fortes chuvas de monção nas regiões norte e leste do país mataram ao menos 96 pessoas. A situação começou a se agravar no último sábado  (30) e já forçou mais de um milhão de pessoas a deixarem suas casas e se abrigarem em acampamentos administrados pelo governo. 

LEIA MAIS: Incêndio em templo na Índia vira tragédia com mortes e centenas de feridos

As chuvas vieram após dois anos consecutivos de seca no país e têm danificado trechos de terra, derrubado árvores e destruído redes de telefonia e eletricidade em dezenas de distritos indianos, prejudicando também a comunicação local. 

O ministro do Meio Ambiente do país, Pramilla Rani Brahma, informou que ao menos 17 rinocerontes raros morreram em consequência das enchentes nas vastas áreas do Parque Nacional de Kaziranga de Assam. "A maioria dos animais mortos são filhotes que foram separados de suas mães em meio à forte inundação", disse Brahma.

Na segunda-feira (1º), deslizamentos de terra e chuvas pesadas bloquearam estradas que levam ao Tibete e Manali, uma estância turística no Estado de Himachal Pradesh. Centenas de pessoas ficaram presas por várias horas antes de as equipes de resgate abrirem caminho para a retirada.

LEIA MAIS: Por que 93 pessoas morreram em dois dias na Índia por causa de raios?

No Estado de Bihar, cerca de 260 mil vítimas das enchentes foram obrigadas a se abrigar em mais de 400 campos de socorro criados pelo governo do Estado. Ao menos 400 acampamentos médicos foram criados para cuidar dos feridos e abrigar aqueles que perderam suas casas nas enchentes. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.