Nos EUA, Trump é atacado em várias frentes durante debate republicano

Por Estadão Conteúdo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Donald Trump está à frente na disputa entre os pré-candidatos, após vencer em 10 Estados

Estadão Conteúdo

Trump está à frente na disputa entre os pré-candidatos
Divulgação - 01.03.2016
Trump está à frente na disputa entre os pré-candidatos

O empresário Donald Trump foi confrontado por todos os pré-candidatos do Partido Republicano, durante o debate da noite de quinta-feira (3) entre os nomes da sigla que buscam a indicação partidária na corrida pela Casa Branca. Trump manteve, porém, o mesmo comportamento histriônico de antes das votações começarem.

Trump está à frente na disputa entre os pré-candidatos, após vencer em 10 Estados. Ele não tem, porém, buscado uma postura mais formal de presidenciável, mantendo o costume de confrontar os rivais, interrompê-los e rebater suas críticas.

"Eu já ouvi que o Ted diz que ele é o único que pode me derrotar", disse Trump, referindo-se ao rival Ted Cruz, senador pelo Texas, que aparece em segundo na disputa republicana. "Só para deixar claro, eu venci em dez. Ele venceu três ou quatro [Estados]. Então de onde surgiu isso?"

O senador pela Flórida Marco Rubio, que mostrou-se o adversário mais aguerrido de Trump no último debate, disse que preferia ter uma discussão sobre política. Mas, acrescentou ele, "se houve alguém que já mereceu ser atacado dessa maneira, é Donald Trump".

No fim da disputa, porém, todos os candidatos comprometeram-se a apoiar o indicado pelo partido, independente de quem seja.

O debate ocorreu horas após o fato sem precedentes de que os dois últimos candidatos republicanos à presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney e John McCain, tivessem atacado Trump, ao afirmar que ele não tem os requisitos para ocupar a Casa Branca.

Trump também enfrenta ataques em anúncios, que custaram milhões de dólares e foram veiculados por grupos ligados à elite política do Partido Republicano e ao movimento conservador.

O empresário qualificou Romney como "um candidato fracassado" e "um embaraço" e qualificou Rubio como "pequeno Marco". Questionado sobre sua avaliação dos supremacistas brancos, um Trump visivelmente frustrado afirmou que repetidamente rechaçou o apoio de David Duke, ex-líder do movimento racista Ku Klux Klan. "Deem uma olhada na minha conta no Twitter", disse ele.

Em 15 de março, Rubio e o governador de Ohio John Kasich enfrentam primárias decisivas nas primárias republicanas. Derrotar Trump em uma dessas disputas em que o vencedor leva todos os delegados é crucial para eles. Já uma derrota para Trump em algum desses Estados significaria que o empresário reforçaria seu domínio na disputa.

Cruz atacou Trump e pediu que os partidários dele mudem de ideia. "Você não pode parar a corrupção e o clientelismo ao apoiar alguém que usou o poder do governo para ganhos privados", atacou. Cruz também questionou como Trump poderia derrotar a provável indicada do Partido Democrata, Hillary Clinton, após ele ter feito em 2008 contribuições para a campanha da ex-secretária de Estado à presidência. Trump diz que fez a contribuição apenas como parte de seus negócios.

Fonte: Dow Jones Newswires.


Leia tudo sobre: euaeleiçõesdonald trumpdebate

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas