ONU aprova as sanções mais duras em 20 anos contra Coreia do Norte

Por Estadão Conteúdo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

China, tradicional aliada da Coreia do Norte, e os Estados Unidos passaram sete semanas negociando as novas sanções

Estadão Conteúdo

Kim Jong-un fez teste nuclear de foguete, desafiando restrições internacionais
KCNA/Sputnik
Kim Jong-un fez teste nuclear de foguete, desafiando restrições internacionais

O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas aprovou por unanimidade nesta quarta-feira (2) as sanções mais duras contra a Coreia do Norte em duas décadas. A decisão reflete o crescente descontentamento com o regime de Pyongyang, que anunciou a realização de um teste nuclear e de um teste de foguete, desafiando restrições internacionais.

A China, tradicional aliada da Coreia do Norte, e os Estados Unidos passaram sete semanas negociando as novas sanções. Elas incluem inspeções obrigatórias de cargas que saem e entram da Coreia do Norte por mar ou ar, além da proibição de vendas ou transferências de armas leves para Pyongyang e a expulsão de diplomatas norte-coreanos que se envolverem em "atividades ilícitas".

Os EUA, seus aliados ocidentais e o Japão pressionavam pelas novas sanções. O governo chinês, porém, relutava em impor sanções que pudessem ameaçar a estabilidade da Coreia do Norte ou provocar um colapso econômico no país.

Leia tudo sobre: ONUCoreia do Nortesanções

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas