Síria deve ter cessar-fogo a partir de sábado

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Potências chegaram a anunciar acordo de suspensão de hostilidades na semana passada, mas ele não entrou em vigor

Cessar-fogo deve ser acordado com o aval dos presidentes Vladimir Putin e Barack Obama
The Presidential Press and Information Office
Cessar-fogo deve ser acordado com o aval dos presidentes Vladimir Putin e Barack Obama


Fontes diplomáticas informaram à emissora de notícias árabe Al Jazeera que um esboço do acordo entre os governos dos EUA e da Rússia prevê o início do cessar-fogo na Síria no próximo sábado (27). Na semana passada, as potências que tentam mediar o conflito chegaram a anunciar a suspensão das hostilidades no território do país para a última sexta-feira (19), mas a negociação não foi respeitada. 

O anúncio deve ser feito pelo secretário de Estado norte-americano, John Kerry, que afirmou ter chegado a um "acordo provisório" de cessar-fogo para ser implementado nos próximos dias. Ele chegou aos termos junto do chanceler da Rússia, Sergey Lavrov, após reuniões no domingo (21). "O mundo hoje está mais perto de um cessar-fogo, mais do que nunca", disse Kerry.

O secretário americano ressaltou que espera posições do presidente dos EUA, Barack Obama, e do mandatário russo, Vladimir Putin – que apoia o ditador sírio, Bashar Al-Assad – para finalizar os termos "nos próximos dias".

Iniciada em 2011, a guerra civil síria, já matou mais de 250 mil pessoas e provocou o êxodo de cerca da metade da população do país.

No domingo (21), mais de 120 pessoas foram mortas em bombardeios e ataques em duas cidades. O grupo Estado Islâmico reivindicou a autoria dos ataques suicidas e com carros-bomba ocorridos em Homs e nas proximidades da capital, Damasco.

Naturalmente, o acordo pelo cessar-fogo exclui os grupos terroristas Estado Islâmico e a Frente al-Nusra, ligada à Al-Qaeda.


Leia tudo sobre: MundoRússiaEUASíria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas