Pedido por vacina de meningite B bate recorde após morte de menina de 2 anos

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

Mais de 617,5 mil assinaturas foram coletadas até o momento, superando recorde de petição que impedia entrada de Donald Trump no Reino Unido, assinada por mais de 579 mil pessoas

BBC

Faye Burdett, de 2 anos, foi internada e lutou contra a meningite por 11 dias, mas não resistiu
Just Giving/Charlene Reed/BBC
Faye Burdett, de 2 anos, foi internada e lutou contra a meningite por 11 dias, mas não resistiu

Uma petição para que a vacina contra meningite B seja aplicada em todas as crianças e não apenas em bebês bateu recorde de assinatures no site do governo britânico. A alta adesão foi uma reação à morte Faye Burdett, de 2 anos, e à internação do filho de um famoso ex-jogador de rugby inglês por causa da doença.

Mais de 617,5 mil assinaturas foram coletadas até o momento, superando o recorde anterior, obtido pela petição para impedir a entrada do empresário americano Donald Trump no Reino Unido, que foi assinada por 579.468 pessoas. O Parlamento britânico estabelece que, para que os temas de petições sejam debatidos na Casa, é necessário reunir 100 mil assinaturas.

A mãe de Faye apoiou a campanha, lançada em outubro, ao compartilhar uma imagem de sua filha pouco antes de sua morte em 14 de fevereiro. A menina não resistiu após 11 dias lutando contra a infecção.

Pouco depois, o ex-jogador de rugby Matt Dawson, que foi capitão da seleção inglesa, revelou ter passado por "duas semanas infernais" enquanto seu filho, Sam, era tratado contra meningite W135, um tipo raro da enfermidade.

Inflamação

A meningite é uma inflamação na meninge, membrana que envolve o cérebro e a medula espinhal. Ela pode ser causada por vírus e bactérias transmitidos normalmente por contato com secreções das vias respiratórias.

A meningite bacteriana costuma levar aos quadros mais graves, como nos casos de Faye e Sam. Entre seus sintomas, estão febre alta, dor de cabeça, vômito, náuseas, rigidez na nuca e manchas vermelhas na pele.

Ex-jogador de rugby decidiu compartilhar sua experiência após saber da campanha
Reprodução/Twitter
Ex-jogador de rugby decidiu compartilhar sua experiência após saber da campanha

Uma vacina contra meningite B foi disponibilizada para crianças com menos de 1 ano no sistema público de saúde do Reino Unido em setembro, mas os pais que desejam que seus filhos mais velhos sejam vacinados precisam pagar por isso.

No Brasil, a vacina está disponível desde abril do ano passado, mas só pode ser obtida em clínicas privadas, já que, assim como a vacina contra meningite A, não consta no calendário de imunização da rede pública, no qual só está incluída a vacina contra meningite C, o tipo mais comum, para crianças de até 2 anos. A imunização contra meningite B demanda de duas a quatro doses, a um custo médio de R$ 600 por cada uma delas.

'Doença cruel'

Os pais de Faye, Jenny e Neil Burdett disseram que a resposta à petição foi "impressionante". "Pensamos muito sobre divulgar as fotos de Faye, mas, como nossa família passou pela devastação causada pela meningite, acreditamos que todas as crianças deveriam poder se proteger dessa doença cruel", afirmaram. "Não é apenas sobre a morte de Maye, mas sobre a mutilação de crianças que sobrevivem à doença."

Uma outra campanha em nome de Faye arrecadou £17,5 mil (R$ 101, 5 mil) para o Hospital Infantil de Londres, onde ela faleceu. "Apesar da introdução da vacina contra meningite B para bebês ter sido uma grande vitória que salva milhares de vidas, há muitas outras crianças, como Faye, que continuam desprotegidas", disse Sue Davis, presidente da ONG Meningitis Now, voltada ao financiamento de campanhas e pesquisa sobre a doença. "Continuamos a fazer campanha para que, no futuro, nenhuma crinança britânica perca sua vida por causa da meningite."

Vacina em falta

A fabricante da vacina contra meningite B, a multinacional GlaxoSmithKline, pediu a clínicas privadas para não darem início a novas imunizações com a Bexsero, porque o produto estava em falta no mercado. O programa do sistema de saúde pública não foi afetado por isso. A GlaxoSmithKline disse esperar que os estoques voltem ao normal em julho.

Sarah Wollaston, presidente do conselho de saúde da Casa dos Comuns do Parlamento britânico, que equivale à Câmara dos Deputados brasileira, disse que o governo está sendo aconselhado pelo comitê parlamentar de vacinação e imunização. 

"Há motivos para que o comitê reavalie a fórmula que usa para examinar o custo benefício (da aplicação da vacina) e acredito que isso ocorrerá agora após a petição", afirmou. "O sentimento manifestado pelo público é absolutamente crucial para esse tipo de decisão, mas não pode ser o fator principal de uma política pública."

Imagens fortes!

Pais da menina decidiram compartilhar fotos dela no hospital para apoiar campanha
Divulgação/Meningitis Now
Pais da menina decidiram compartilhar fotos dela no hospital para apoiar campanha


Leia tudo sobre: reino unidovacinameningite B

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas