Primeiro-ministro turco confirma que autor de atentado era cidadão sírio

Por Agência Lusa |

compartilhe

Tamanho do texto

O homem foi identificado graças às impressões digitais registradas pelos serviços de imigração do país

Ao menos cinco pessoas morrem em explosão de carro-bomba na capital da Turquia
Reprodução/Youtube
Ao menos cinco pessoas morrem em explosão de carro-bomba na capital da Turquia

O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, confirmou nesta quinta-feira (18) que o autor do atentado que deixou 28 mortos nessa quarta-feira (17) em Ancara era um cidadão sírio.

"Este ataque terrorista foi cometido por elementos da organização terrorista PKK na Turquia e por um miliciano do grupo Unidades de Proteção do Povo (YPG)", disse Davutoglu. Segundo ele, a polícia também fez nove detenções após a explosão.

A imprensa turca já tinha informado que a polícia de Ancara identificou um sírio, apresentado como próximo das milícias curdas e recém-chegado ao país como refugiado, como o autor do atentado.

O motorista do veículo carregado de explosivos que destruiu viaturas de um comboio militar, identificado como Salih Necar, morreu na explosão, segundo os jornais Yeni Safak (próximo do governo) e Sözcü (oposição).

O homem foi identificado graças às impressões digitais, registradas pelos serviços de imigração. A polícia turca suspeita que o homem era próximo das Unidades de Proteção do Povo (YPG), as milícias do Partido da União Democrática (PYD), a principal força curda na Síria.

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, condenou o atentado no centro de Ancara. Ele espera que os autores do ataque terrorista sejam rapidamente levados à Justiça, informou o seu porta-voz em comunicado.

O secretário manifestou condolências aos parentes das vítimas, segundo o comunicado em que as Nações Unidas reafirmam solidariedade ao povo e ao governo turco.

Leia tudo sobre: turquiaatentadoestado islâmico

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas