Vilarejo italiano comemora nascimento de 1º bebê após 28 anos

Por BBC |

compartilhe

Tamanho do texto

O recém-nascido, batizado de Pablo, nasceu em um hospital de Turim na semana passada, e se tornou o 85º habitante do vilarejo, informou o jornal italiano La Stampa

BBC

Decréscimo populacional vem atingindo pequenas cidades no país; Pablo é o primeiro bebê de Ostana desde 1987
Wikipedia
Decréscimo populacional vem atingindo pequenas cidades no país; Pablo é o primeiro bebê de Ostana desde 1987

Uma pequena cidade no norte da Itália está comemorando um feito inédito: o nascimento do primeiro bebê desde a década de 80.

O prefeito de Ostana, localizada nas montanhas da região do Piemonte, diz que o bebê é um "sonho que se tornou realidade" para a comunidade, que tem visto sua população cair gradativamente nos últimos 100 anos.

O recém-nascido, batizado de Pablo, nasceu em um hospital de Turim na semana passada, e se tornou o 85º habitante do vilarejo, informou o jornal italiano La Stampa.

Apesar disso, acrescenta o diário, apenas metade da população de Ostana vive ali permanentemente.

O prefeito da cidade, Giacomo Lombardo, diz que a população começou a cair gradativamente após a 2ª Guerra Mundial. Em 1900, a cidade tinha mil habitantes.

"A queda se aprofundou em 1975. Só tivemos 17 nascimentos entre 1976 e 1987, quando o último bebê nasceu. Até vir Pablo", diz ele.

Ostana está tentando reverter a queda da população ao criar novos empregos. Os pais de Pablo, Silvia e José, afirmam que, há cinco anos, planejavam se mudar da cidade, mas decidiram permanecer quando receberam a oferta de administrar um retiro em uma montanha na região.

Marco Bussone, da Associação Nacional de Cidades e Comunidades Montanhosas, propõe isentar de impostos negócios que ajudem pequenos vilarejos a frear a queda populacional.

Diversas cidades na Itália vêm lutando contra o decréscimo populacional, já que muitos jovens decidem abandoná-las em busca de emprego.

Algumas delas tentaram reverter o cenário ao oferecer moradia gratuita. Em um dos vilarejos, o prefeito baixou um decreto "proibindo" a população de ficar doente.

Leia tudo sobre: nascimentobebeitaliavilarejopopulação

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas