Alemanha prende suspeitos de planejar atentado do Estado Islâmico em Berlim

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Dois homens e uma mulher foram detidos nesta quinta (4); segundo investigação, trio recebia ajuda de grupo que planejou atentados a Paris em novembro do ano passado

Posto militar que dividia as partes Ocidental e Oriental da capital da Alemanha durante a Guerra Fria seria alvo de atentado
Creative Commons/Adrian Purser
Posto militar que dividia as partes Ocidental e Oriental da capital da Alemanha durante a Guerra Fria seria alvo de atentado

A polícia alemã prendeu três pessoas nesta quinta-feira (4), em Berlim e em duas regiões do oeste do país, suspeitas de terem ligação com o grupo jihadista Estado Islâmico.

Segundo o jornal "Der Tagesspiegel", que cita fontes dos serviços de segurança, os suspeitos – dois homens e uma mulher – planejavam um atentado no posto militar Checkpoint Charlie, que dividia as partes Ocidental e Oriental da capital da Alemanha durante a Guerra Fria e hoje é uma das atrações mais visitadas da cidade.

Ainda de acordo com o periódico, a informação decisiva para o início da blitz que prendeu as três pessoas foi enviada por um "serviço de inteligência estrangeiro". Por trás do plano do atentado estaria um grupo de líderes do Estado Islâmico na Síria, o mesmo que idealizou os ataques de 13 de novembro em Paris, que fizeram 130 vítimas. A polícia ainda procura mais dois suspeitos.

Em dezembro passado, o parlamento alemão havia aprovado o envio de reforço militar para combater o Estado Islâmico no Oriente Médio. Berlim integra a coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos no combate ao grupo terrorista.

Leia tudo sobre: TerrorismoAlemanhaBerlim

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas