Militante do Estado Islâmico executa a própria mãe na Síria

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Mulher teria advertido ao filho que o Estado Islâmico vai ser dizimado pelos Estados Unidos e pedido que os dois fugissem

Um militante do Estado Islâmico executou a própria mãe publicamente em Raqqa, reduto rebelde na Síria, após ela pedir que deixasse o grupo jihadista. Ativistas do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (Ondus) denunciaram, citando testemunhas oculares, que o homem, identificado como Ali Saqr, de 21 anos, matou a própria mãe, Lena al-Qasem, 45.

Homem, identificado como Ali Saqr, de 21 anos, matou a própria mãe, Lena al-Qasem, 45
Reprodução/Twitter
Homem, identificado como Ali Saqr, de 21 anos, matou a própria mãe, Lena al-Qasem, 45

Lena teria advertido ao filho que o Estado Islâmico vai ser dizimado pelos Estados Unidos e pedido que os dois fugissem da cidade. Ali teria informado seus superiores, que ordenaram a execução.

Os militantes do grupo jihadista são conhecidos por seu extremismo. O próprio grupo nasceu após ser expulso do Al Qaeda por ser considerado muito violento.

Eles não toleram dissidentes que, em geral são executados de forma pública para servir de exemplo aos demais.

Lembre os ataques do grupo jihadista em 2015

 Liderança do Estado Islâmico discursa antes de queimar reféns no Iraque. Foto: ReproduçãoOs terroristas queimaram os reféns vivos em um vídeo assustador . Foto: ReproduçãoEm dezembro, dois atiradores do Estado Islâmico mataram 14 pessoas durante confraternização na cidade de San Bernardino, Estados Unidos. Foto: Reprodução/TwitterTiroteio aconteceu na região de San Bernardino, na Califórnia (EUA). Foto: ReproduçãoO ataque contra o periódico, que famoso por fazer charges do profeta Maomé, deixou 12 mortos. Foto: APSede da revista Charlie Hebdo é atacada em Paris, França. Foto: Reprodução/TwitterEm 7 de janeiro deste ano, jihadistas armados abriram fogo contra a redação do polêmico periódico francês Charlie Hebdo. Foto: APA caça aos terroristas que atacaram o Charlie Hebdo durou dias. Foto: APUm policial também foi morto no ataque em Montrouge. Foto: APCinco pessoas morreram em um mercado judaico durante a caçada da polícia aos terroristas de Paris. Foto: APAtaque na Tunísia deixou ao menos 37 mortos e 36 feridos em um hotel na praia. Foto: APFeridos foram socorridos perto dos hotéis em que ocorreram o ataque. Foto: APBanda interrompe  apresentação quando percebe o barulho de disparos na casa noturna Bataclan, em Paris, no ataque mais mortal do grupo. Foto: Reprodução/BFM TVAo todo, 130 pessoas morreram em Paris nos ataques de novembro. Foto: Élysée – Présidence de la République FrançaiseVítimas foram alvos de explosões e tiros do Estado Islâmico. Foto: Reprodução/Twitter Extremistas torturaram e crucificaram grupo de cristãos em Aleppo. Foto: DAILY MIRROR/REPRODUÇÃO Estado Islâmico executou gays jogando-os de prédios. Grupo diz ter feito mais de 20 execuções do tipo. Foto: Reprodução/ISISEstado Islâmico explode prisioneiros em novo vídeo divulgado na web. Foto: Reprodução/Estado IslâmicoHomens são obrigados a ficar de joelhos em um campo onde estão enterradas as bombas. Foto: Reprodução/Estado IslâmicoSegundo os Estado Islâmico, as vítimas são acusadas de serem desertores. Foto: Reprodução/Estado IslâmicoReféns antes de serem mortos por militantes do Estado Islâmico (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoTerrorista do Estado Islâmico mira em reféns em região desértica do Oriente Médio (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoEstado Islâmico  explodiu carro com reféns em área desértica do Oriente Médio (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoEstado Islâmico acorrenta reféns antes de afogá-los em uma piscina  . Foto: Reprodução/Estado IslâmicoReféns antes de serem executados pelo Estado Islâmico dentro de gaiola em piscina . Foto: Reprodução/Estado IslâmicoEstado Islâmico afoga espiões dentro de gaiola em piscina (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoSupostos espiões foram mortos por afogamento dentro de gaiola (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoEstado Islâmico afoga espiões dentro de gaiola em piscina (jun/2015). Foto: Reprodução/Estado IslâmicoSuposto piloto jordaniano é queimado vivo pelo Estado Islâmico (fev/2015). Foto: Reprodução/TwitterMilitante do Estado Islâmico antes de decapitar refém em área desértica (maio/2015). Foto: ReproduçãoEstado Islâmico mostra reféns antes de decapitação em área desértica (fev/2015). Foto: APRefém britânico do Estado Islâmico antes de decapitação em área desértica (fev/2015). Foto: Reprodução/YoutubeKenji Goto momentos anos de ser decapitado por rebelde do EI, em vídeo divulgado neste sábado (jan/2015). Foto: APJohn Cantlie aparece em vídeo do Estado Islâmico em Mosul, Iraque, antes de ser capturado e decapitado . Foto: Reprodução/YoutubeMilitante do Estado Islâmico aponta arma durante batalha contra as forças do governo sírio em uma estrada entre Homs e Palmyra (maio/2015). Foto: APEstado Islâmico comemora vitória no Iraque mostrando picapes e armamento (maio/2015). Foto: Reprodução/Youtube


Leia tudo sobre: SíriaEstado Islâmico

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas