Na Itália, 190 pessoas ficam feridas com fogos de artifício

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Lesões foram resultado das festas de Ano Novo no país; em 2014, 253 foram atendidos nos centros de saúde por lesões

Ao menos 190 pessoas ficaram feridas por manipular fogos de artifício entre a noite do dia 31 de dezembro e a madrugada de 1º de janeiro na Itália, informou o Departamento de Segurança Pública. Apesar de alto, o número "evidencia uma melhora a respeito dos dois anos precedentes". Em 2014, 253 foram atendidos nos centros de saúde por lesões.

Apesar de alto, o número evidencia uma melhora a respeito dos dois anos precedentes
Richard Wagner/Futura Press
Apesar de alto, o número evidencia uma melhora a respeito dos dois anos precedentes


Um dos casos mais graves ocorreu em Potenza, onde um homem de 54 anos teve a mão amputada por causa das queimaduras. Ainda de acordo com um boletim médico, o senhor apresenta graves lesões no outro braço e diversas queimaduras pelo corpo e está em "condições críticas".

Em Nápoles, que registrou 18 feridos na cidade e outros 12 na província, um homem corre o risco de perder a visão de um dos olhos por causa dos fogos. O que chamou a atenção é que três menores foram levados aos hospitais napolitanos por queimaduras, mas nenhum está em estado grave.

No Salernitano, 17 ficaram feridos sendo que quatro pessoas apresentaram lesões mais sérias e um homem perdeu dois dedos por causa dos rojões. Em Foggia, outro homem de 53 anos precisou amputar a mão esquerda, mas não está em condições graves no hospital. Em Andria, um homem perdeu uma das mãos e os médicos estão fazendo uma cirurgia para tentar manter a outra.

Já em Catânia, um adolescente de 15 anos também teve a mão amputada e e um homem de 47 anos perdeu um dos olhos. Porém, ambos não correm risco de vida.

Leia tudo sobre: MundoItáliaRéveillonFogos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas