Os agentes de polícia francesa tentam descobrir quais motivos levaram o profissional a simular uma agressão

O professor francês esfaqueado na manhã de hoje (14) confessou ter inventado todo o episódio, inclusive que seu agressor era um seguidor do Estado Islâmico (EI, ex-Isis).

escola jean perrin na frança
Google Street View / REPRODUÇÃO
escola jean perrin na frança

O docente da escola pública infantil de Aubervilliers, no nordeste do Paris, disse que tinha sido esfaqueado dentro da sala de aula nesta segunda-feira por um homem mascarado que se dizia seguidor do Estado Islâmico.

O caso foi levado para as autoridades francesas, que o tratavam como suspeita de terrorismo. Em depoimento, no entanto, o professor de 45 anos confessou que inventou a história.

Agora, os agentes de polícia tentam descobrir quais motivos levaram o profissional a simular uma agressão. Ele chegou a ser internado com ferimentos leves em um hospital francês. O episódio ocorreu ocorreu na escola pública "Jean Perrin", em Aubervilliers, em Seine-Saint-Denis.

Lembre os ataques do Estado Islâmico:


    Leia tudo sobre: Estado Islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.