Crime ocorreu em outubro de 2013 no Massachussets; professora teria sido morta dentro de banheiro da escola

Phillip Chism, de 16 anos, declarou-se inocente durante julgamento na última quarta-feira (18). O menino, que à época do crime tinha 14 anos, é acusado de estuprar e assassinar Colleen Ritzer, sua professora de matemática. O corpo da professora foi encontrado em uma mata nos arredores do colégio, junto de um latão de lixo que teria sido usado por Chism para transportar o corpo.

Imagens das câmeras de segurança da escola mostram Chism carregando latão de lixo após seguir a professora até o banheiro
Reprodução/Twitter
Imagens das câmeras de segurança da escola mostram Chism carregando latão de lixo após seguir a professora até o banheiro

Imagens de câmeras de segurança da Danvers High School, onde o crime ocorreu, mostram a professora entrando no banheiro e, cerca de um minuto depois, o garoto entrando no mesmo banheiro. 

Colleen Ritzer era professora de matemática na escola no estado do Massachussets
Reprodução/Facebook
Colleen Ritzer era professora de matemática na escola no estado do Massachussets

Nas imagens, do dia 22 de outubro de 2013, Phillip Chism aparece encapuzado e vestindo luvas. O mesmo vídeo mostra o garoto deixando o banheiro e retornando minutos depois com o latão de lixo. Em seguida, Chism aparece deixando o local carregando o latão até o estacionamento de alunos. 

A mãe do garoto deu queixa de seu desaparecimento na noite do dia 22, o que fez com que a polícia iniciasse as buscas por ele. Sinais emitidos pelo celular indicavam que ele teria ido ao cinema naquela tarde. 

Encontrado por um policial no dia seguinte, Chism carregava em sua mochila uma faca e um estilete ensanguentado, que teria usado para matar a professora. O jovem também levava os documentos da professora além de uma peça de roupa íntima feminina. 

O corpo de Colleen Ritzer foi encontrado com a garganta cortada em uma mata nos arredores da escola. O latão de lixo foi encontrado a poucos metros do corpo, junto das roupas da vítima e das luvas cobertas de sangue que Chism teria usado. Também foi encontrado um bilhete escrito: "Odeio todos vocês". 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.