Atentados em Jerusalém e na cidade de Raanana marcam novo episódio de conflito e violência entre palestinos e israelenses

Ao menos três pessoas morreram em uma série de atentados ocorrido nesta terça-feira (13) em Jerusalém e na cidade de Raanana, em mais um episódio de violência entre palestinos e israelenses que tem sido considerado uma nova intifada – palavra em árabe que ficou marcada pelo movimento de revolta de palestinos contra a opressão de israelenses).

De acordo com porta-voz da polícia local, Micky Rosenfeld, entre os mortos está o rabino Yeshaye Krishevsky, de 59 anos. Ele faleceu em um ataque contra uma parada de ônibus em Mea Shearim, no qual um motorista jogou um carro contra os pedestres e depois apunhalou as pessoas.

Um outro ataque ocorreu nesta manhã dentro de um ônibus no bairro de Armon Hanatziv, quando duas pessoas abriram fogo e esfaquearam os passageiros. Ao todo, mais de 20 israelenses ficaram feridos nos dois atentados. O prefeito de Jerusalém, Nir Barkat, não descartou a possibilidade de fechar o trânsito em bairros árabes da cidade.

Dois homens palestinos embarcaram em um ônibus em Jerusalém e começou a atirar e esfaquear os passageiros, em outro ponto de ônibus, em bairro diferente, mais pessoas foram vítimas
AP
Dois homens palestinos embarcaram em um ônibus em Jerusalém e começou a atirar e esfaquear os passageiros, em outro ponto de ônibus, em bairro diferente, mais pessoas foram vítimas


"A vida dos cidadãos de Jerusalém é mais importante que qualquer outra coisa", afirmou. Já o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, convocou uma reunião de emergência para esta tarde com seu gabinete de segurança. O grupo islâmico Hamas, que domina a Faixa de Gaza, comemorou o que chamou de "intifada das facadas" e parabenizou as "operações heroicas em Jerusalém". A tensão entre israelenses e palestinos ressurgiu no início de outubro, quando palestinos mataram dois israelenses em um carro na frente de seus quatro filhos, na Cisjordânia.


Os ataques estão sendo considerados a terceira intifada, revolta popular em larga escala contra Israel. A última ocorreu entre 2000 e 2005 e provocou a morte de ao menos mil israelenses e 3,2 mil palestinos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.