Ataques aéreos sauditas a depósito de armas deixam 8 mortos no Iêmen

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Testemunhas dizem que aviões bombardearam uma montanha e que os moradores foram atingidos com projéteis e estilhaços

Agência Brasil

Pelo menos oito civis morreram e 20 ficaram feridos em explosões consecutivas provocadas por ataques aéreos sauditas a um depósito de armas dos rebeldes no Iêmen, disse nesta segunda-feira (1º) uma fonte de assistência médica.

Leia mais:

Iêmen: as imagens de um país mergulhado em violência

Ataques da Arábia Saudita destroem avião de companhia aérea do Iêmen

Veja imagens de ataque terrorista no Iêmen

Explosões causadas por homens-bomba mataram pelo menos 130 pessoas no Iêmen nesta sexta-feira (20/03/2015). Foto: AP PhotoAs mesquitas atacadas no Iêmen  são conhecidas por serem majoritariamente usadas pelo grupo muçulmano xiita Houthi, que controla grande parte do norte do Iêmen. Foto: AP PhotoAtaque terrorista no Iêmen: as mesquitas teriam sido atacadas por homens-bomba durante o período de orações da tarde. Foto: AP PhotoEstado Islâmico assumiu o ataque terrorista desta sexta-feira (20) que matou mais de uma centena de pessoas no Iêmen. Foto: AP PhotoSegundo relatos, homens suicidas explodiram bombas dentro de duas mesquitas na capital do Iêmen, Sanaa. Foto: AP PhotoO ataque terrorista no Iêmen, que matou mais de cem pessoas, pode ser o segundo do Estado islâmico na mesma semana – o grupo também assumiu o ataque na Tunísia. Foto: AP PhotoO Estado Islâmico teria atacado três mesquitas no Iêmen, duas na capital Sanaa e uma na cidade de Saada. Foto: AP Photo

Testemunhas afirmaram que os aviões de combate da coligação árabe bombardearam Jebel Noqom, uma montanha no Leste de Sanaa, capital do Iêmen, junto a uma área residencial e que os moradores foram atingidos com projéteis e estilhaços do depósito.

Nesse domingo (31), o Departamento de Estado dos Estados Unidos informou que cidadãos norte-americanos foram detidos no Iêmen por rebeldes xiitas. Os americanos foram feitos prisioneiros pela milícia Huthi e estão em uma prisão. O Departamento de Estado está a par das detenções e está fazendo o possível para libertá-los.

Leia tudo sobre: Iêmenataqueaéreobombasdepósitomortosexplosõescoligação árabesauditas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas