Homem morre após beber 56 doses em bar. Garçom foi considerado culpado e preso

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Gilles Crepin, 47 anos, foi condenado por homicídio culposo após Renaud Prudhomme, 56, morrer em uma competição

Um garçom na França recebeu uma pena de quatro meses de prisão depois que serviu 56 doses para um cliente que posteriormente morreu. Gilles Crepin, 47 anos, foi condenado por homicídio culposo após Renaud Prudhomme, 56, morrer após uma competição de bebida em outubro de 2014, na cidade de Clermont-Ferrand.

Leia mais:

Aluno da Unesp participou de competição de bebida antes de morrer; veja vídeo

Aluno da Unesp morreu de overdorse com 4,6 g de álcool por litro de sangue

Jovens e o álcool: 'Apaguei e colocaram 1 litro de cachaça na minha boca'

Homem sofre ataque cardíaco e morre após ingerir 56 doses de bebidas diferentes
Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas
Homem sofre ataque cardíaco e morre após ingerir 56 doses de bebidas diferentes

O tribunal foi informado que o bar exibia um quadro de avisos com o recorde de doses que tinham sido consumidas no local e que Prudhomme queria bater esse número. O garçom admitiu que a exibição do recorde foi um erro porque ele incentivou Prudhomme a beber demais.

O homem sofria de abuso de álcool e complicações respiratórias que eram desconhecidas. Depois de beber, ele foi levado às pressas para a sala de emergência, mas morreu no dia seguinte no hospital.

O advogado de Crepin planeja apelar da sentença e disse: "Nós não podemos pedir a cada cliente que compra álcool para apresentar seus certificados médicos."

No entanto, o advogado da filha de Prudhomme rebateu: "Queremos lembrar alguns profissionais de que é ilegal servir álcool para os clientes que estão em avançado estado de embriaguez".

Leia tudo sobre: dosesbebidasmortegarçomculpadohomem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas