Corpo de montanhista desaparecido após avalanche é identificado 42 anos depois

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Restos de David Moen foram encontrados no começo deste ano; identidade foi confirmada graças a um exame de DNA

BBC

O corpo de um montanhista neozelandês foi oficialmente identificado mais de 40 anos depois de seu desaparecimento.

David Erik Moen tinha 19 anos quando, em 1973, foi pego por uma avalanche na geleira Tasman, no Parque Nacional Aoraki - Mount Cook, na Ilha do Sul (Nova Zelândia).

David Moen tinha 19 anos quando, em 1973, foi pego por uma avalanche na geleira Tasman
BBC
David Moen tinha 19 anos quando, em 1973, foi pego por uma avalanche na geleira Tasman

Os restos de Moen foram encontrados apenas no começo deste ano e a identidade foi   confirmada graças a um exame de DNA.

A família de Moen homenageou o jovem e afirmou que ele era um "um grande aventureiro" cuja perda "foi muito sentida por nós e pelos amigos".

"Não podemos expressar em palavras, é como ter David de volta para nós depois de todo este tempo", informou a família em uma declaração.

"O espírito de David ainda está no ambiente belo e pacífico que tirou a vida de um jovem maravilhoso e amado no ápice de sua vida."

David Moen estava escalando com um amigo em setembro de 1973 quando eles foram pegos por uma avalanche.

O corpo do amigo foi encontrado junto com a bolsa de David.

Leia mais:

Vídeo mostra avalanche atingindo acampamento no Everest

Sobe para 61 o número de mortos após avalanche em Salgar, Colômbia

Mas o corpo do montanhista passou 42 anos desaparecido, até ser encontrado por outros dois em fevereiro de 2015 no que a imprensa local descreveu como "bom estado de conservação".

Também foram encontrados restos humanos perto da geleira de Hochstetter, em março, mas a polícia ainda não conseguiu identificá-los.

Leia tudo sobre: avalanchemontanhistamontanhageleira

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas