Hillary Clinton pode eleger hispânico como vice-presidente

Por Ansa |

compartilhe

Tamanho do texto

Julian Castro, ex-prefeito de San Antonio, no Texas, é o mais cotado para compor chapa da democrata e já chegou a ser apelidado de "Obama hispânico" pela imprensa local

Hillary é a favorita para representar o partido democrata nas eleições presidenciais de 2016
Tech Sgt. Cohen A. Young (27/10/10)
Hillary é a favorita para representar o partido democrata nas eleições presidenciais de 2016

Se vencer as primárias democratas, a ex-secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton pode escolher Julian Castro para ser o vice de sua chapa.

Pelo menos é o que afirma Henry Cisneros, ex-funcionário do governo em um dos mandatos de Bill Clinton e segundo quem a possibilidade de isso acontecer é muito alta.

Castro, de 40 anos, é ex-prefeito de San Antonio, no Texas, e tem origens mexicanas. Ele já chegou a ser apelidado pela imprensa local de "Obama hispânico", principalmente depois de discursar na convenção do Partido Democrata em 2012, o primeiro latino a realizar tal feito. Atualmente, ele ocupa o cargo de secretário de Habitação e Desenvolvimento Urbano do gabinete de Barack Obama.

Leia mais:

Hillary Clinton anuncia que participará das prévias para a presidência dos EUA

Resultado de eleição pode impulsionar campanha de Hillary Clinton para 2016

"Aquilo que ouço em Washington, inclusive de membros da campanha de Hillary, é que Castro é a primeira pessoa da lista", declarou Cisneros, que também foi prefeito de San Antonio. Segundo o aliado dos Clinton, a equipe da democrata ainda não tem uma segunda opção. "Ele é o candidato favorito, considerando a sua personalidade, seu currículo e suas origens latinas. Acho que há uma possibilidade muita alta de Hillary escolhê-lo", disse.

Única pré-candidata democrata até o momento, a ex-secretária é a grande favorita para representar o partido nas eleições presidenciais de 2016, quando será decidida a sucessão de Barack Obama.

Leia tudo sobre: hillary clintondemocratadasEUAestados unidos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas