No Dia contra a Homofobia, presidente da Itália condena incivilidade

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

"Contra a incivilidade da discriminação e das violências já há uma estrada construída, mas esse caminho ainda é muito longo", disse o presidente italiano, Sergio Mattarella

O presidente italiano, Sergio Mattarella, emitiu um comunicado pelo Dia Internacional contra a Homofobia, celebrado neste domingo (17), e pediu o fim da "incivilidade" contra os homossexuais.

"Contra a incivilidade da discriminação e das violências já há uma estrada construída, mas esse caminho ainda é muito longo. O caminho da de uma liberdade com pleno desenvolvimento dos direitos civis, na esfera social como na econômica, na esfera pessoal como na afetiva. Liberdade como responsabilidade", destacou o mandatário.

Mattarella ainda acrescentou que "as discriminações, as violências morais e físicas não são apenas uma grave ferida aos cidadãos, mas ofendem a liberdade de todos".

Leia também: Falta de legislação federal dificulta combate à homofobia

O presidente pediu que sejam elaboradas campanhas para falar com os jovens, que "continuam a registrar casos de bullying", porque os ataques se tratam de "expressões de desumanidade insuportáveis".

O líder político da Itália concluiu seu texto afirmando que uma sociedade precisa ser mais inclusiva e diversa.

Leia mais: União Europeia promete manter apoio a homossexuais pela igualdade de direitos

"Construir uma cultura que assuma a inclusão como objetivo social, que aplique os princípios da igualdade às minorias, que combata a homofobia e a transfobia é preciso porque a plena afirmação de cada pessoa é uma riqueza inestimável para toda a comunidade", finalizou.

Leia tudo sobre: mundohomofobiapresidente italiano

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas