Tufão nas Filipinas deixa dois mortos e 3.500 desalojados

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Noul atingiu a região nordeste das ilhas nesse domingo (10)

Um tufão poderoso atingiu o nordeste das Filipinas nesse domingo (10). A tempestade deixou pelo menos dois mortos e 3.500 desalojados.

Nesta segunda-feira (11), o tufão Noul segue na região norte do país com menos força. O olho do tufão está a 65 km de Basco, capital da província de Batanes. Os ventos chegam a 160 km por hora, segundo Adzcar Aurelio, meteorologista do governo filipino. 

Segundo Aurelio, é esperado que o tufão perca forças devido a ventos fortes que devem dissipar as nuvens pesadas de tempestade em torno dele. O tufão está previsto para sair das Filipinas na terça-feira de manhã em direção ao Japão.

Tufão nas Filipinas deixa dois mortos e 3.500 pessoas têm de sair de casa
Reprodução/Youtube
Tufão nas Filipinas deixa dois mortos e 3.500 pessoas têm de sair de casa

Vítimas

Durante o tufão de domingo, dois homens morreram eletrocutados. Cerca de 3.500 moradores foram obrigados a deixarem suas casas na cidade de Cagayan Appari por ordens da Defesa Civil. Os desalojados devem voltar às casas até o final do dia. 

Cerca de 20 tempestades e tufões atingem as Filipinas todos os anos. O mais forte já registrado em terra firme foi o tufão Haiyan, que devastou a região central das Filipinas em novembro de 2013, matando mais de 7.300 pessoas.

*Com informações da Associated Press

Confira imagens de tufões que já passaram pelas Filipinas

Residentes se amontoam para receber tratamento e suprimentos no aeroporto de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APResidentes se amontoam para receber tratamento e suprimentos no aeroporto de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APRecém-nascido Bea Joy é carregado enquanto a mãe Emily Ortega, 21 anos, descansa após ter dado à luz em hospital improvisado no aeroporto de Tacloban (11/11). Foto: APSobreviventes carregam sacos de arroz de um armazém atingido pelo tufão Haiyan em Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APSobreviventes caminham por entre os destroços provocados pelo tufão Haiyan em Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APSobreviventes cobrem seus narizes por causa do cheiro da putrefação dos corpos nas ruas após a passagem de um tufão na cidade de Tacloban, Filipinas (11/11). Foto: APTufão pode ter matado mais de 10 mil nas Filipinas (10/11). Foto: APMorador observa causas danificadas pelo tufão Haiyan em Tacloban, província de Leyte, Filipinas (10/11). Foto: APCasas destruídas em Tacloban, na província de Leyte, Filipinas (10/11). Foto: APUma casa é atingida pela tempestade trazida pelo poderoso tufão Haiyan na cidade de Legazpi (8/11). Foto: APFuncionários avaliam estrago depois que árvore de Natal gigante foi derrubada por fortes ventos do tufão Haiyan em Cebu, Filipinas (8/11). Foto: APMoradores caminham no litoral em meio a uma tempestade provocada pelo poderoso tufão Haiyan na cidade de Legazpi, Filipinas (8/11). Foto: APImagem fornecida pela NOAA mostra o tufão Haiyan enquanto atravessa e arrasa Filipinas (8/11). Foto: APMoradores tentam liberar rodovia após ventos do tufão Haiyan derrubarem árvores na província de Cebu, nas Filipinas (8/11). Foto: APResidentes limpam uma estrada depois que árvores foram derrubadas com os ventos do tufão Haiyan que atingiu a província de Cebu, Filipinas (8/11). Foto: AP


Leia tudo sobre: filipinastufão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas