Avião militar cai na Espanha e mata pelo menos quatro pessoas

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo o presidente da Espanha, Mariano Rajoy, os mortos eram espanhóis e trabalhavam para a empresa Airbus

Agência Brasil

Avião militar de carga caiu próximo ao Aeroporto de Sevilha, na Espanha
AP/9mai2015
Avião militar de carga caiu próximo ao Aeroporto de Sevilha, na Espanha

Um avião militar de carga caiu, neste sábado (9), próximo ao Aeroporto de Sevilha, na Espanha, pouco depois de decolar. O presidente espanhol, Mariano Rajoy, confirmou a morte dos ocupantes do Airbus A400M, embora ainda sem divulgar o número exato de vítimas. “No avião viajavam de oito a dez pessoas que faleceram”, disse. Pouco depois, foi confirmado que o número de pessoas a bordo era seis – sendo que quatro morreram e dois ficaram feridos. 

Segundo o presidente, os mortos eram espanhóis e trabalhavam para a empresa Airbus. Rajoy recebeu a informação durante um comício de campanha, interrompido logo em seguida, em La Laguna, na ilha espanhola de Tenerife. Apesar de o acidente ter ocorrido fora da área do aeroporto, o terminal foi fechado para tráfego aéreo. As autoridades espanholas enviaram várias equipes de socorro ao local.

Embora a Airbus tenha uma fábrica de montagem do avião militar na Espanha, o país ainda não comprou nenhuma unidade. A empresa costuma usar o Aeroporto de Sevilha como local de testes. Apenas a França, a Inglaterra e a Turquia já adquiriram aeronaves do modelo que caiu. O avião A400M é considerado o maior propulsor do mundo e começou a ser produzido industrialmente em 2011.

O projeto surgiu em 2003, em um acordo entre a Alemanha, a França, a Espanha, o Reino Unido, a Turquia, a Bélgica e Luxemburgo para comprar 180 unidades. A Espanha se comprometeu a comprar 27 aviões e a primeira entrega está prevista para 2016, para substituir os Hércules C-130, em atividade desde 1973.

Leia tudo sobre: aviãoquedaEspanhamortos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas