Baltimore tem novos protestos contra morte de homem negro por policiais

Por AP |

compartilhe

Tamanho do texto

Homem foi morto uma semana após ser preso pela polícia; protestos violentos tomaram conta de Baltimore nesta semana

AP

Gritos de "não há justiça, não há paz, nem polícia racista" ecoaram pelas ruas da cidade de Baltimore, nos Estados Unidos, neste sábado (2), durante uma marcha que os organizadores anunciaram como um "comício da vitória". Os manifestantes comemoravam a acusação de seis policiais envolvidos na morte de Freddie Gray, um homem negro morto sob custódia policial. 

Baltimore tem novos protestos contra morte de negro por policiais
AP (02.05.15)
Baltimore tem novos protestos contra morte de negro por policiais

A procuradora do Estado Marilyn Mosby emitiu ordens de prisão contra os seis policiais por crimes como homicídio culposo, lesões corporais graves, prisão irregular e indisciplina. Freddie Gray foi preso no dia 12 de abril e morreu uma semana depois com lesões na coluna vertebral.

Sexta-feira: Policiais envolvidos na morte de jovem negro em Baltimore, EUA, serão julgados

Morte de jovem negro pela polícia gera onda de violência em cidade americana

A morte dele provocou tumultos nas ruas de Baltimore e rapidamente tornou-se um grito de guerra contra a brutalidade policial e da desigualdade social.

A marcha foi planejada para ser um protesto em massa contra o tratamento de Gray pela polícia, mas depois do anúncio de Mosby, tornou-se uma celebração.

Pouco depois do meio-dia, um grupo de manifestantes, formado por negros e brancos, jovens e mais velhos se reuniram

"Vocês estão prontos para marchar para a justiça?", questionava à multidão Kwame Rose, de 20 anos, de Baltimore, disse. "Vocês estão prontos para marchar para a paz?, perguntava outra manifestante. 

Os organizadores esperavam ao menos 10 mil manifestantes no comício principal na Câmara Municipal de Baltimore. 

Os manifestantes carregavam cartazes caseiros, pedindo paz e justiça. Alguns usavam para a paz, bem como os impressos pedindo justiça. 

Baltimore tem novos protestos contra morte de negro por policiais. Foto: AP (02.05.15) Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Milhares de policiais são convocados para controlar confrontos em Baltimore
. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: AP Protesto em Baltimore tem saques e confronto com a polícia. Foto: APCom um tijolo na mão, um manifestante passa pelos policiais enquanto eles jogam objetos. Foto: APPolícia desce uma rua de Baltimore em direção aos manifestantes, que jogam objetos contra ela. Foto: APUm garoto, que também está protestando contra a morte do jovem Freddie Gray, joga um tijolo em direção à van da polícia. Foto: APUm dos manifestantes contra a morte do jovem Freddie Gray faz provocações à polícia . Foto: APManifestantes correm após atacarem pedras e objetos nos policiais de Baltimore. Foto: APManifestantes jogam pedras nos policiais após o funeral do jovem Freddie Gray. Foto: APA polícia prendeu um dos manifestantes que protestavam pelas ruas de Baltimore. Foto: APPolicial de Baltimore joga spray de pimenta em manifestantes. Foto: APPessoas que presenciaram o funeral do jovem Freddie Gray beijaram o caixão e jogaram rosas em cima do caixão. Foto: APCantor gospel William Murphy faz discurso durante o funeral de Freddie Gray e recebe aplausos. Foto: AP

Grupos de policiais ficaram próximos a uma loja que foi saqueada e queimada no início da semana. Um helicóptero também fez sobrevoos na região. 

Decisão da procuradora

A procuradora Mosby disse analisar os resultados de uma investigação policial e concluiu que a prisão de Gray era ilegal e injustificada. Ela disse que seu pescoço estava quebrado, porque ele foi algemado, colocado em uma van da polícia, onde seus pedidos de atenção médica foram repetidamente ignoradas.

Os oficiais, disse ela, perderam cinco oportunidades de ajudar o detento ferido e injustamente preso antes de chegar na delegacia ja morto.

Segundo a procuradora, a polícia não tinha nenhuma razão para parar ou correr atrás de Gray. Eles falsamente o acusaram de ter um canivete ilegal e não conseguiram prendê-lo com um cinto de segurança, uma violação direta da política do departamento, completou.

Os seis policiais serão apresentados perante o juri pela primeira vez no final do mês. Um advogado contratado pelo sindicato da polícia insistiu que os oficiais não fizeram nada errado. 

O padrasto de Gray, Robert Shipley, disse que as acusações foram "um importante primeiro passo" e reiterou um apelo para manter todas as manifestações públicas pacíficas. "Se você não está vindo em paz, por favor, não venha", disse ele.

O advogado da família, Billy Murphy, disse que Baltimore tem agora uma oportunidade para estabelecer um exemplo para cidades de todo o país em relação a brutalidade policial.

"O povo de Filadélfia, Nova York, Cincinnati, e em numerosas cidades e vilas está expressando sua indignação de que há muitos Freddie Grays", disse Murphy. "Para que Freddie Gray não tenha morrido em vão, devemos aproveitar esta oportunidade para reformar os departamentos de polícia em todo o país."

Leia tudo sobre: baltimorepolicialFreddie Graymanifestações

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas