Autoridades interceptam embarcações com  253 imigrantes ilegais no Mediterrâneo

Por Agência Brasil * |

compartilhe

Tamanho do texto

Embarcações foram localizadas perto da costa da Líbia, da ilha de Alborán e do Estreito de Gibratar; suspeitos de traficar imigrantes foram identificados pela Marinha Francesa

Agência Brasil

Autoridades francesas e espanholas interceptaram neste sábado (2) diversas embarcações que transportavam um total de 253 imigrantes no Mediterrâneo, sendo 217 perto da costa líbia, 25 a nordeste da ilha de Alborán e 11 no Estreito de Gibraltar.

Leia também: Mais de 7 mil imigrantes ilegais são retirados do Mar Mediterrâneo, diz UE

Papa pede a presidente da Itália ajuda a imigrantes; 950 morreram no mar em 2015

Um navio de patrulha em alto-mar da Marinha francesa, que integra o dispositivo da União Europeia para patrulha do Mediterrâneo, resgatou 217 náufragos que seguiam em três barcos perto da costa líbia. Dois homens suspeitos de traficar imigrantes foram identificados.

Também hoje, uma equipe de Salvamento Marítimo da Espanha localizou, 25 milhas a nordeste da ilha de Alborán, um barco com 21 homens e quatro mulheres, todos aparentando boa saúde. Os imigrantes vão ser transportados até o porto de Almeria.

Oficial da marinha italiana dá instruções aos imigrantes esperando para desembarcar no porto de Messina, na Sicília, na Itália . Foto: APJornalistas aguardam a chegada dos botes com os sobreviventes dos naufrágios no porto de Catânia, na Itália . Foto: APNesta imagem tirada de vídeo disponibilizado pela Guarda Costeira italiana, navio de resgate  faz operação salvamento no mar Mediterrâneo, ao sul da ilha de Lampedusa. Foto: AP/Reprodução de TV A operação de salvamento tenta buscar sobreviventes de um barco que transportava imigrantes e capotou ao norte da Líbia. Foto: AP/GettyImages/ReproduçãoImigrantes recebem ajuda de profissionais de resgate médico no porto italiano de Messina. Foto: AP/Reprodução de TV Imigrantes na Itália . Foto: APMembro da Cruz Vermelha carrega bebê enrolado em um cobertor após os imigrantes sicilianos desembarcaram em Porto de Empedocle, no último dia 13 de abril. Foto: AP

Mais cedo, a Guarda Civil de Ceuta interceptou, no Estreito de Gibraltar, um pequeno barco com 11 imigrantes subsaarianos a bordo que se dirigia à costa de Cádiz. A intervenção foi feita após um alerta para a existência de uma embarcação que, pelas suas características, poderia transportar imigrantes clandestinos.

Os imigrantes seguiram numa embarcação do Salvamento Marítimo para as instalações do Serviço Marítimo de Ceuta, onde os 11 homens com idade entre 20 anos e 35 anos – cinco oriundos da Guiné-Conacri, três da República do Congo e três da Costa do Marfim – foram entregues ao Corpo Nacional de Polícia.

*Com informações da Agência Lusa

Leia tudo sobre: Imigrantes ilegaismediterrâneo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas