Ataques da Arábia Saudita destroem avião de companhia aérea do Iêmen

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Avião da Felix Airways, companhia aérea doméstica, ficou destruído após ataques; não há informações sobre feridos

Um avião da Felix Airways, uma companhia aérea doméstica, ficou destruído após ataques aéreos conduzidos pela Arábia Saudita no Iêmen atingirem o voo nesta quarta-feira (29). Não há informações sobre feridos.

Semana passada: Xiitas huthis conquistam campo no sudoeste do Iêmen

Funcionários de Felix Airways, companhia aérea doméstica, inspecionam avião destruído por ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita no aeroporto internacional de Sanaa
AP
Funcionários de Felix Airways, companhia aérea doméstica, inspecionam avião destruído por ataques aéreos liderados pela Arábia Saudita no aeroporto internacional de Sanaa


Conflitos: OMS contabiliza 944 mortos e mais de 3 mil feridos no Iêmen em um mês

O avião de guerra da coalizão liderada pelos sauditas bateu contra a aeronave enquanto tentavam conter o avanço de rebeldes xiitas e seus aliados durante a noite e o dia de terça-feira na capital iemenita. Militantes iemenitas, com auxílio da coalizão árabe, lutam contra os xiitas houthis, historicamente aliados do Irã, há várias semanas.

Mas o esforço parece não ter sido suficiente para impedir o avanço dos insurgentes. Nesta quarta, o grupo xiita do Iêmen e seus aliados fizeram grandes avanços na cidade de Aden, capturando partes de um bairro de luxo em um combate feroz.

Por causa desses ganhos, o controle de uma grande área da cidade portuária passou para a mão dos rebeldes, lançando dúvidas sobre a eficácia da coalização que tenta expulsar os insurgentes das áreas conquistadas por eles, que incluem também a capital, Sanaa.

Autoridades de segurança disseram que os rebeldes Houthi, ajudados por forças militares leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh, havia se mudado até a estrada à beira-mar do bairro de Khormaksar, tendo uma área que se estende do Consulado russo até o distrito de negócios Crater.

As forças rebeldes rechaçaram contra-ataques em Khormaksar, onde grande parte controla o aeroporto com armas pesadas incluindo artilharia, tanques, morteiros e metralhadoras, disseram os funcionários. Testemunhas afirmam ainda que um grande shopping center em Khormaksar pegou fogo. A autoridade conversou com os jornalistas em condição de anonimato porque não estava autorizado a dar essa informação para a imprensa.

Desde 26 de março, uma aliança apoiada pela Arábia Saudita e países árabes vem realizando ataques aéreos contra os houthis e forças de Saleh, tentando deter seus avanços após os grupos capturarem Sanaa e muitas regiões do norte no ano passado. O presidente saudita é apoiado pelo Ocidente.

*Com AP

 

Leia tudo sobre: iemenarabia saudita

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas