Além do brasileiro, outros oito presos foram condenados à morte por tráfico na Indonésia. Uma filipina foi poupada

A prima do brasileiro Rodrigo Gularte, Angelita Muxfeldt, e outros parentes dos sete estrangeiros – dois australianos, uma filipina e quatro nigerianos – e um indonésio, todos condenados por tráfico de drogas, estavam na ilha-prisão de Nusakambangan, em Cilacap, para se despedirem de seus entes queridos, fuzilados na tarde desta terça-feira (28).

O advogado da filipina Mary Jane Veloso, uma das condenadas, disse a repórteres em Cilacap que a mulher foi poupada nesta terça-feira (28).  "Estamos trabalhando para confirmar essa informação", disse ele durante entrevista ao jornal local "The Jakarta Post". 

A confirmação oficial pode levar algum tempo, mas duas estações de televisão indonésias, além do Jakarta Post, relatam que a mulher teve a vida poupada. Mary Jane Fiesta Veloso teria sido poupada após mulher que supostamente a recrutou para agir como entregadora de drogas se entregar à polícia das Filipinas nesta terça. 

Hoje: Caixões vazios chegam a ilha-prisão da Indonésia antes de fuzilamentos

No sábado (25), os condenados receberam a notificação da execução, que ocorrem normalmente pouco depois da meia-noite (14h no horário de Brasília). A mãe de um dos australianos condenados à morte confirmou que o filho iria ser executado nesta terça. Veja na galeria de fotos.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.