Comandante de balsa sul-coreana é condenado à prisão perpétua por naufrágio

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Imprudência de Lee Joon-seok deixou mais de 300 mortos; ele havia sido condenado a 36 anos em 2014, mas pena foi revista

O comandante da balsa sul-coreana Sewol que afundou no dia 16 de abril de 2014 matando mais de 300 passageiros, foi condenado nesta terça-feira (28) à prisão perpétua.

Abril: Um ano após tragédia que matou 304 pessoas, Coreia vai retirar balsa do mar

lee Joon-seok, capitão do barco sul-coreano Sewol, chega algemado ao Tribunal do Distrito de Gwangju, Coreia do Sul (27/10/2014)
AP
lee Joon-seok, capitão do barco sul-coreano Sewol, chega algemado ao Tribunal do Distrito de Gwangju, Coreia do Sul (27/10/2014)

Novembro: Capitão de balsa sul-coreana naufragada é condenado a 36 anos de prisão

A maioria das vítimas era estudante em passeio escolar. Lee Joon-seok, de 69 anos, tinha sido condenado a 36 anos de prisão em novembro em primeira instância, por negligência e abandono do navio. Porém, ele foi absolvido de homicídio, desagradando aos familiares das vítimas.

Com isso, a Corte de Apelo de Gwangju reconheceu hoje a acusação de homicídio, agravando a pena. Outros 14 membros da tripulação foram condenados em segunda instância a penas de 18 meses a 12 anos de prisão.

O naufrágio da balsa ocorreu por múltiplos fatores, de acordo com as investigações, como excesso de peso e incompetência da tripulação. Ao todo, 450 pessoas estavam a bordo da embarcação no dia 16 de abril de 2014.

Parente de uma das vítimas, segurando retrato envolto em lençol branco, chora após tributo em Ansan, Coreia do Sul (23/4). Foto: ReutersMergulhadores buscam sobreviventes de naufrágio de balsa na Coreia do Sul (22/4). Foto: BBCParente de passageiro que estava a bordo de balsa naufragada em Seul chora enquanto aguarda informações em porto de Jindo (19/4). Foto: APBoias são rebocadas por um barco da marinha sul-coreana para ser instalada na balsa afundada na Coreia do Sul (18/4). Foto: ReutersCriança é resgatada por policiais marítimos sul-coreanos ao sair do navio 'Sewol', que naufragou em Jindo, Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersCorpo de um dos passageiros da balsa que afundou na região costeira da Coreia do Sul é levado para hospital em Jindo (16/04). Foto: APAdolescentes resgatadas após naufrágio na Coreia do Sul choram em academia para onde foram levadas (16/04). Foto: ReutersMulher se emociona ao ver o nome do filho em lista de sobreviventes na academia para onde eles foram levados, na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersUma mãe se emociona ao ver o filho entre os resgatados após naufrágio na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersHomem é socorrido no porto após ser resgatado de balsa que afundou na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersEquipes de resgate auxiliam sobrevivente de naufrágio na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersParente espera por notícias sobre os desaparecidos sozinho, em uma área do porto em Jindo, Coreia do Sul (16/04). Foto: APGrupo de familiares espera por notícias dos desaparecidos após naufrágio, em Jindo, Coreia do Sul (16/04). Foto: APEquipes da guarda costeira resgatam as vítimas de um navio que afundou na Coreia do Sul (16/04). Foto: APPassageiros resgatados após naufrágio de balsa na Coreia do Sul são escoltados por equipes de resgate em sua chegada ao porto de Jindo, em Seul (16/04). Foto: APParentes a espera de notícias acompanham as buscas por desaparecidos na Coreia do Sul (16/04). Foto: APFamiliares choram enquanto aguardam por notícias de passageiros desaparecidos após naufrágio, na Coreia do Sul (16/04). Foto: APOficiais da guarda costeira sul-coreana tentam resgatar passageiros de naufrágio (16/04). Foto: APHelicópteros de resgate sobrevoam balsa de passageiros sul-coreanos que afundou com mais de 450 pessoas, na Coreia do Sul (16/04). Foto: APBalsa com tripulantes acabou afundando na Coreia do Sul. Maior parte das pessoas a bordo eram estudantes (16/04). Foto: APOficiais marítimos (de preto) tentam resgatar passageiros (com coletes salva-vidas) a bordo da balsa sul-coreana 'Sewol' (16/04). Foto: ReutersOficial marítimo (de preto) resgata passageiros a bordo da balsa sul-coreana 'Sewol', que naufragou na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersEmbarcação estava cheia de estudantes e acabou naufragando na Coreia do Sul. Autoridades marítimas buscam por desaparecidos (16/04). Foto: ReutersBalsa sul-coreana 'Sewol' é vista afundando no mar ao longo de Jindo, na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersFamiliares choram enquanto esperam por passageiros desaparecidos de uma balsa que naufragou, no porto Jindo, Coreia do Sul (16/04). Foto: APDurante as buscas noturnas, autoridades iluminaram região para fazer os primeiros resgates, na Coreia do Sul (16/04). Foto: ReutersBusca da polícia marítima por passageiros desaparecidos com sinalizadores, após naufrágio da embarcação 'Sewol', na Coreia do Sul (16/04). Foto: Reuters

As buscas pelos corpos das vítimas foram encerradas em novembro do ano passado, mesmo sem a localização de nove corpos.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas