OMS pede US$ 5 milhões para ajudar vítimas de terremoto no Nepal

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Logo nas primeiras horas após tremor do sábado, a OMS distribuiu medicamentos suficientes para tratar 40 mil feridos

Agência Brasil

Agências das Nações Unidas permanecem mobilizadas nesta segunda-feira (27)  para prestar assistência à população do Nepal, após o terremoto de 7.8 graus de magnitude na escala Richter, que deixou mais de 4 mil mortos.

Mais cedo: Passa de 4 mil o número de mortos após terremoto no Nepal

Soldados nepaleses transportam ferido em maca improvisada para helicóptero da força aérea indiana
AP
Soldados nepaleses transportam ferido em maca improvisada para helicóptero da força aérea indiana

Relato: "Não sabemos se terá comida", diz brasileiro após terremoto no Nepal

Em entrevista à Rádio ONU, o representante da Unesco no Nepal, Christian Manhart, explicou que muitas rodovias estão bloqueadas com entulho das construções destruídas pelo terremoto e a comunicação está bastante comprometida.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que 5 milhões nepaleses foram afetados pela tragédia. Nas primeiras horas após o terremoto de sábado (25), a OMS distribuiu medicamentos suficientes para tratar 40 mil feridos. Mas a agência da ONU precisa de US$ 5 milhões para suas operações humanitárias e está aceitando contribuições financeiras de países doadores e parceiros.

Unicef: Quase 1 milhão de crianças precisam de ajuda humanitária no Nepal

Segundo a agência, tratar os feridos continua sendo a principal necessidade na capital Katmandu. Os hospitais estão lotados de pacientes e há relatos de médicos tratando pessoas nas ruas. Fornecer medicamentos, equipamentos cirúrgicos, cuidados de saúde mental, apoio psicossocial e ajudar a população a se recuperar dos traumas causados pela tragédia são as prioridades.

Cenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APHomem executa ritos finais antes de cremar vítima do terremoto no Nepal. Foto: APCaixão à espera de corpo de vítima de terremoto que matou mais de duas mil pessoas no Nepal. Foto: APMulher chora ao lado de local em que corpo de vítima é cremado no meio da rua. Foto: APPessoas observam cremação em plena rua de vítima de terremoto no Nepal. Foto: APPessoas reconhecem corpos de familiares que foram vítimas de terremoto que matou mais de duas mil pessoas no Nepal. Foto: APMulheres choram diante dos corpos de parentes que morreram no terremoto do Nepal. Foto: APSituação de Katmandu, capital do Nepal, após terremoto que matou mais de duas mil pessoas. Foto: APCriança é socorrida após terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APSobreviventes de terremoto se desesperam ante ao cenário de destruição . Foto: APIdosa caminha por Katmandu, capital do Nepal e cidade mais atingida pelo terremoto que deixou dois mil mortos. Foto: APApós perder casa, sobreviventes do terremoto no Nepal se espalham pelas áreas devastadas de Kathmandu, capital do País. Foto: APPessoas aguardam atendimento médico após terremoto que deixou dois mil mortos no Nepal. Foto: APApós terremoto matar mais de duas mil pessoas no Nepal, país recebe suprimentos. Foto: APCenário desolador da cidade de Kathmandu, capital do Nepal, após terremoto que deixou dois mil mortos. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APEquipes trabalham no resgate de sobreviventes do terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal . Foto: APEquipes trabalham no resgate do terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,8 graus na escala Richter devastou parte do Nepal neste sábado (25). Foto: Fotos Públicas/British Red CrossTerremoto de 7,8 graus na escala Richter devastou parte do Nepal neste sábado (25). Foto: Fotos Públicas/British Red CrossÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaKarina Oliani apontando para o topo do Everest. Foto: Arquivo pessoalBrasileira Mariana Malaguti Uchôa, de 26 anos, está desaparecida no Nepal. Foto: Reprodução/FacebookTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APPessoas são socorridas após terremotos que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APEquipes de socorro buscam sobreviventes após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APCidade fica completamente destruída após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APTerremoto atingiu Nepal e deixou mais de mil mortos . Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APSituação dos acampamentos de montanhistas após terremoto que atingiu o Everest. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APSituação dos acampamentos de montanhistas após terremoto que atingiu o Everest. Foto: APGuias retiram turistas do Everest após montanha ser atingida por terremoto. Foto: APVista do Everest após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: AP

A OMS também está enviando ao país uma equipe de 10 especialistas em saúde pública e resposta a desastres, em apoio aos trabalhos do governo nas áreas de epidemiologia, vigilância de saúde, logística e saúde mental.

Já o Programa Mundial de Alimentos (PMA) mobiliza estoques de comida na região e enviará um avião amanhã (28) com biscoitos energéticos e outros itens de ajuda. Equipes especializadas do PMA já estão em Katmandu ajudando na resposta ao desastre.

Ciência: Previsto por cientistas há um mês, terremoto no Nepal 'seguiu padrão histórico'

A agência da ONU para Refugiados (Acnur) enviou nesta segunda-feira 11 mil lonas de plástico e 4 mil lanternas solares para alguns distritos nepaleses a pedido das autoridades locais. Um avião de carga sairá de Dubai também com lonas e lanternas.

Segundo a Acnur, as lonas fornecerão abrigo para as vítimas do terremoto que perderam suas casas. Na falta de eletricidade, as lanternas solares poderão fornecer alguma luz em áreas afetadas pelo desastre e ajudar as famílias a carregar as baterias dos celulares.

O país tem mais de 21 mil refugiados do Butão, que vivem em acampamentos no Leste do país e cerca de 650 refugiados e requerentes de asilo na região de Katmandu, de acordo com a Acnur.

Leia tudo sobre: terremoto no nepalnepalbutaopmakatmanduoms

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas