Passa de 4 mil o número de mortos após terremoto no Nepal

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Coordenador do resgate afirma que o país não tem estrutura suficiente para agilizar os resgates e pede ajuda internacional

Soldado nepalês ajuda criança ferida após serem retirados de área no Nepal e esperam para desembarcar do helicóptero da Força Aérea do país na Índia
AP
Soldado nepalês ajuda criança ferida após serem retirados de área no Nepal e esperam para desembarcar do helicóptero da Força Aérea do país na Índia

O pior terremoto a atingir o Nepal em mais de 80 anos já custou, até agora, mais de 4 milvidas, segundo estimativa de autoridades do país divulgadas nesta segunda-feira (27). 

O esforço desesperado para salvar vidas foi intensificado nesta segunda enquanto voos de ajuda humanitária chegaram trazendo equipas médicas de emergência, equipamentos de busca e salvamento e lonas para abrigo.

Lila Mani Poudyal, secretário-chefe do governo e coordenador de resgate, disse que o Nepal precisava de mais ajuda. Ele afirma que o salvamento também estava demorando porque muitos trabalhadores - motoristas, funcionários da empresa de energia elétrica e trabalhadores que tentam remover os escombros - "estão com suas famílias e se recusam a trabalhar."

Unicef: Quase 1 milhão de crianças precisam de ajuda humanitária no Nepal

"Estamos apelando para tendas, cobertores, colchões e 80 medicamentos diferentes que o departamento de saúde tem buscado porque precisamos desesperadamente", pontuou Poudyal aos repórteres. "Nós não temos os helicópteros que precisamos ou perícia para resgatar as vítimas presas nos escombros."

Houve cerca de 7.180 feridos após o terremoto, disse a polícia. Poudyal estima que dezenas de milhares de pessoas estão desabrigadas.

O terremoto, de magnitude 7,8 na escala Richter teve o epicentro a cerca de 80 quilômetros da capital Katmandu. O abalo foi sentido em outros países, como a Índia, Bangladesh e China, e provocou avalanches na Cordilheira do Himalaia. Fortes réplicas foram sentidas no domingo (26).

Ciência: Previsto por cientistas há um mês, terremoto no Nepal 'seguiu padrão histórico'

Montanhistas que estavam retidos há dois dias em zonas de alta altitude no monte Everest, nos Himalaias, começaram a ser resgatados e transportados nesta segunda para o acampamento-base.

As avalanches provocadas pelo forte sismo mataram 18 pessoas na região. As equipes de resgate, apoiadas por três helicópteros, estão percorrendo os campos 1 e 2 do Everest, a montanha mais alta do mundo. Cerca de 150 montanhistas, a princípio sem ferimentos graves, estavam retidos por causa das placas de gelo e da neve que obstruíram os acessos terrestres da montanha.

“Deslocamos três helicópteros para transportar os montanhistas dos campos 1 e 2 para o acampamento-base”, disse o chefe do Departamento do Turismo, Tulsi Gautam. “Eles estão seguros, mas precisamos trazê-los para baixo porque parte da rota está danificada”, acrescentou.

Cenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de três mil mortos no Nepal. Foto: APHomem executa ritos finais antes de cremar vítima do terremoto no Nepal. Foto: APCaixão à espera de corpo de vítima de terremoto que matou mais de duas mil pessoas no Nepal. Foto: APMulher chora ao lado de local em que corpo de vítima é cremado no meio da rua. Foto: APPessoas observam cremação em plena rua de vítima de terremoto no Nepal. Foto: APPessoas reconhecem corpos de familiares que foram vítimas de terremoto que matou mais de duas mil pessoas no Nepal. Foto: APMulheres choram diante dos corpos de parentes que morreram no terremoto do Nepal. Foto: APSituação de Katmandu, capital do Nepal, após terremoto que matou mais de duas mil pessoas. Foto: APCriança é socorrida após terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APSobreviventes de terremoto se desesperam ante ao cenário de destruição . Foto: APIdosa caminha por Katmandu, capital do Nepal e cidade mais atingida pelo terremoto que deixou dois mil mortos. Foto: APApós perder casa, sobreviventes do terremoto no Nepal se espalham pelas áreas devastadas de Kathmandu, capital do País. Foto: APPessoas aguardam atendimento médico após terremoto que deixou dois mil mortos no Nepal. Foto: APApós terremoto matar mais de duas mil pessoas no Nepal, país recebe suprimentos. Foto: APCenário desolador da cidade de Kathmandu, capital do Nepal, após terremoto que deixou dois mil mortos. Foto: APCenário devastado pelo terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APEquipes trabalham no resgate de sobreviventes do terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal . Foto: APEquipes trabalham no resgate do terremoto que deixou mais de dois mil mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,8 graus na escala Richter devastou parte do Nepal neste sábado (25). Foto: Fotos Públicas/British Red CrossTerremoto de 7,8 graus na escala Richter devastou parte do Nepal neste sábado (25). Foto: Fotos Públicas/British Red CrossÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaÍndia envia suprimentos para vítimas do terremoto no Nepal. Foto: Fotos Públicas/Ministério da Defesa da ÍndiaKarina Oliani apontando para o topo do Everest. Foto: Arquivo pessoalBrasileira Mariana Malaguti Uchôa, de 26 anos, está desaparecida no Nepal. Foto: Reprodução/FacebookTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APPessoas são socorridas após terremotos que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APEquipes de socorro buscam sobreviventes após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APCidade fica completamente destruída após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APTerremoto atingiu Nepal e deixou mais de mil mortos . Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APSituação dos acampamentos de montanhistas após terremoto que atingiu o Everest. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APSituação dos acampamentos de montanhistas após terremoto que atingiu o Everest. Foto: APGuias retiram turistas do Everest após montanha ser atingida por terremoto. Foto: APVista do Everest após terremoto que matou mais de mil pessoas no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: APTerremoto de 7,9 de magnitude deixa centenas de mortos no Nepal. Foto: AP


Terremoto no Nepal: Veja como ficou Katmandu após tremor 

A China, país que também sentiu o forte abalo, anunciou o cancelamento das escaladas de primavera na zona norte do Monte Everest. Até o momento, mais de 400 montanhistas conseguiram descer em segurança pelo Tibete, informou a agência chinesa Xinhua.

As autoridades nepalesas trabalham na limpeza dos escombros na capital Katmandu, bem como na reabertura das estradas no vale central do país, a zona mais afetada pelo terramoto, o pior que atingiu o Nepal nos últimos 80 anos.

Assista: Vídeo mostra avalanche atingindo acampamento no Everest

Outro trabalho em andamento é restabelecer o fornecimento de energia elétrica, até o momento já normalizado em 75% da área afetada, de acordo com fontes da companhia elétrica local. Os problemas de comunicação ainda persistem no país.

O governo nepalês pediu ajuda internacional de todo o tipo para conseguir atender às necessidades da população e iniciar as operações de resgate. Vários países enviaram ajuda e equipes especializadas e a comunidade internacional está se mobilizando para entregar toneladas de bens essenciais para a população do Nepal.

*Com Agência Brasil e AP

Leia tudo sobre: terremoto no nepalnepalmonte everest

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas