Informação foi anunciada pelo presidente Ashraf Ghani; se confirmado, será o 1º atentado do grupo terrorista no país

Agência Brasil

Homem ferido caminha entre escombros e cadáveres de ataque terrorista em Jalalabad
AP
Homem ferido caminha entre escombros e cadáveres de ataque terrorista em Jalalabad

O Estado Islâmico reivindicou o atentado suicida que deixou ao menos 33 mortos e mais de uma centena de feridos em Jalalabad, no Afeganistão, neste sábado (18). A informação foi informada em discurso pelo presidente do país asiático, Ashraf Ghani. 

Ashraf Ghani afirma em discurso que ataque não foi de autoria do Taleban, neste sábado
AP
Ashraf Ghani afirma em discurso que ataque não foi de autoria do Taleban, neste sábado

“Quem reivindicou este atentado? Não foram os talebans, não. Foi o Estado Islâmico que reivindicou o ataque”, disse ele.

Se confirmadas as informações divulgadas pelas autoridades, este será o primeiro atentado do Estado Islâmico no território afegão.

Um homem que se apresenta como porta-voz da organização extremista garante que, de fato, é do EI a responsabilidade pela matança, ocorrida em dia de pagamento em frente a um banco em Jalalabad. O autor do ato foi um homem-bomba, que estava em uma moto ao se explodir. 

Leia mais:
Adolescente de 17 anos é crucificado pelo Estado Islâmico na Síria
Mapas explicam estratégia do Estado Islâmico na Síria e Iraque

O diretor do hospital da província de Nangarhar, cuja capital é Jalalabad, Najeebullah Kamawal, disse que chegaram à unidade corpos de 33 pessoas e mais de 100 feridos ao longo deste sábado. Antes, as notícias davam conta de 22 mortos e 50 feridos.

Segundo o chefe da polícia da província de Nangarhar, Fazal Ahmad Shirzad, a explosão ocorreu no exterior de um banco onde funcionários do governo recebiam seus salários.

Estado Islâmico é o mais rico dos grupos terroristas; saiba quais vêm depois:


    Leia tudo sobre: estado islâmico
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.