O guerrilheiro-chefe Pastor Alape pediu que Bogotá estabeleça trégua bilateral para evitar novos atos de violência como este

Pelo menos dez militares morreram e outros 17 ficaram feridos em um ataque atribuído ao grupo guerrilheiro Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no departamento de Cauca, sul do país, nesta quarta-feira (15).

Hoje:  Instituto colombiano pede às Farc o fim do recrutamento de menores de idade

Veja os grupos terroristas mais ricos do mundo

Março:  Colômbia quer deixar de ser 2º maior 'campo minado' do mundo

Em sua conta no Twitter, o presidente Juan Manuel Santos lamentou as mortes. "Esta é precisamente a guerra que queremos acabar", apontou, referindo-se as negociações de paz em curso em Havana.

Autoridades locais detalharam que o ataque aconteceu por volta da meia noite, nas proximidades de um pequeno povoado rural e que não existem civis entre as vítimas.

O chefe guerrilheiro Pastor Alape pediu a Bogotá que seja estabelecido um cessar-fogo bilateral para evitar novos episódios de violência como este. Além disso, o ataque deve fomentar as críticas dos opositores ao processo de paz, que teve início no final de 2012. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.