Rússia libera envio de sistema de mísseis ao Irã

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Decreto assinado por Vladimir Putin suspende veto a fornecimento de armas, gerando preocupação nos EUA e Israel

BBC

A Rússia suspendeu, nesta segunda-feira (13), um veto ao fornecimento de armamentos sofisticados ao Irã, gerando preocupação nos Estados Unidos e em Israel. 

O presidente russo: recuo vem após anúncio de acordo entre potencias ocidentais e o Irã
Divulgação/The Presidential Press and Information Office
O presidente russo: recuo vem após anúncio de acordo entre potencias ocidentais e o Irã

É o que o decreto assinado pelo presidente Vladimir Putin autoriza "o envio da Rússia ao Irã" do S-300, sistema de mísseis de defesa antiaérea – envio que havia sido cancelado em 2010 após a ONU ter imposto sanções a Teerã por conta de seu programa nuclear.

Leia mais:
Irã limita programa nuclear em troca de fim de sanções; Barack Obama elogia

O Kremlin recuou do veto após o anúncio de acordo preliminar entre potências internacionais e Irã – em que o país persa concorda com inspeções e restrições ao seu programa nuclear em troca de alívio às sanções internacionais. O acordo, do qual a Rússia faz parte, só será formalizado no final de junho.

O contrato entre Teerã e Moscou envolve US$ 800 milhões (R$ 2,5 milhões), e o governo iraniano entrou com processo judicial pedindo compensação bilionária após sua suspensão.

Israel, forte opositora do acordo nuclear Estados Unidos-Irã, criticou o anúncio. "Isso é resultado direto da legitimidade obtida pelo Irã com o acordo nuclear emergente", disse o ministro israelense de Inteligência, Yuval Steinitz.

Ele argumenta que isso "prova" que o Irã planeja usar o alívio nas sanções para comprar armas, em vez de investir no bem-estar da população.

"Defensivo"
Mas o chanceler russo, Serguei Lavrov, alega que os mísseis são "totalmente defensivos" e não representam ameaça à segurança de nenhum país.

Entre adversários do Irã, há o temor de que o sistema seja usado justamente para proteger usinas nucleares de eventuais ataques.

O S-300 é um sistema de mísseis que pode disparar contra alvos múltiplos, incluindo jatos, ou para derrubar outros mísseis.

Ainda não está claro quando ele será entregue a Teerã.

Leia também:
EUA rejeitam condição de Israel para aceitar acordo nuclear com Irã
Presidente do Irã diz que acordo com potências é viável

O ministro da Defesa do Irã, Hossein Dehgan, elogiou a decisão do Kremlin, dizendo que é um passo "para a estabilidade e a segurança na região", segundo a imprensa estatal.

Nos Estados Unidos, o Departamento de Estado afirmou que o assunto foi levantado pelo secretário John Kerry em conversa com Lavrov, mas o conteúdo da conversa não foi detalhado.

Leia tudo sobre: rússiairãnuclear

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas