Para chefe da polícia de Cheveland, fascínio dos americanos por armas deve parar; ainda não se sabe de quem era a arma

A polícia de Cheveland, Ohio, afirma que uma criança de 3 anos atirou e matou outra de 1 anos após encontrar uma arma dentro da casa onde morava.

2014:  EUA discutem uso de armas de fogo por crianças após morte acidental de instrutor

Autoridades investigam local onde um irmão matou o outro em bairro dos EUA (12/04)
AP
Autoridades investigam local onde um irmão matou o outro em bairro dos EUA (12/04)

Cenário:  Leis imperfeitas refletem dificuldade no controle de armas de fogo nos EUA

O chefe de polícia de Cleveland, Calvin Williams, disse aos jornalistas reunidos do lado de fora da residência que agora os investigadores tentam determinar de onde veio a arma. Uma reportagem do site "Cleveland.com" relata que a criança de 1 ano foi levada para um hospital e declarada morto.

Todos os detalhes sobre o tiroteio na zona leste da cidade não foram divulgados, mas Williams disse que pelo menos um adulto estava na casa quando aconteceu.

"É um dia triste para Cleveland", disse ele a repórteres. "Esse fascínio que temos por revólveres, e não apenas nesta cidade, mas neste país, tem que parar. Esta é uma perda sem sentido de vida."

O "Cleveland.com" diz que a mãe do menino podia ser ouvida gritando na varanda dos fundos depois de saber que seu filho havia morrido. Vizinhos disseram que a mãe morava na casa com pelo menos mais três crianças.

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.