Homem é condenado a 18 anos de prisão por operar site de "vingança pornô"

Por AP | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ele incentivava usuários a postarem imagens de ex-amantes em sua página e depois os extorquia para retirá-las do ar

AP

Kevin Bollaert, de 28 anos, lucrou quase R$ 100 mil com seu esquema de extorsão
AP
Kevin Bollaert, de 28 anos, lucrou quase R$ 100 mil com seu esquema de extorsão

Um homem foi condenado a 18 de anos de prisão por criar e operar um site de "vingança pornô", no qual, além de incentivar usuários a postarem imagens de sexo explicíto de ex-parceiros sexuais, ele subornava pessoas para que retirasse suas fotos e vídeos do ar. O caso ocorreu na cidade de San Diego, localizada no sul do estado da Califórnia, nos EUA.

Leia também:
Homem é condenado por pornografia infantil na internet
Pedófilo britânico que tentou comprar menino no Brasil é condenado

A advogada geral Kamala Harris afirmou que a condenação de Kevin Christopher Bollaert prova que existem sérias consequências àqueles que exploram pessoas por meio da internet. Ele foi condenado pela Corte Superior de San Diego por roubo de identidade e extorsão.

Os promotores afirmam que Bollaert, de 28 anos, comandava o site ugotposted.com, no qual pessoas postavam as fotos de ex-amantes e, posteriormente, arrependidas, pagavam a ele para retirá-las do ar. As vítimas incluem profissionais como professoras, que viram as imagens comprometedoras as prejudicarem em seus empregos, e mulheres casadas.

Segundo a promotoria de San Diego, uma das vítimas teria tentado o suicídio. A acusação afirma que Bollaert lucrou cerca de US$ 30 mil – quase R$ 100 mil – por meio de extorsões às vítimas de suas postagens.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas