União Europeia promete apoio ao Quênia na luta contra o terrorismo

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Os shebab, que proclamaram lealdade ao Al Qaeda, atacaram o campus da Universidade de Garissa surpreendendo estudantes

Agência Brasil

A União Europeia (UE) prometeu hoje (3) apoio ao Quênia na luta contra o terrorismo, após o ataque nessa quinta-feira (2) dos radicais islâmicos somalis do grupo Shebab contra estudantes da Universidade de Garissa, que causou 147 mortes.

“A UE reitera o seu compromisso em apoiar o governo e o povo quenianos para vencer a ameaça terrorista”, indicou em comunicado a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, considerando “importante que cada um faça a sua parte”.

O Quênia pode contar com a “solidariedade da UE”, que vai “trabalhar para reforçar o apoio aos esforços do Quênia para lutar contra o terrorismo”, reforçou Federica Mogherini.

Leia mais: Ataque do al-Shabab mata 147 no Quênia

Segundo a chefe da diplomacia europeia, “os terroristas mostraram a sua determinação em combater a educação, em criar divisões entre as diferentes religiões, em privar o país de um futuro de crescimento econômico e cultural, de estabilidade e de dignidade para todos os seus cidadãos”.

Os shebab, que proclamaram lealdade ao Al Qaeda, atacaram na quinta-feira de madrugada o campus da Universidade de Garissa, a cerca de 150 quilômetros da fronteira com a Somália, surpreendendo centenas de estudantes.

Separando muçulmanos de não muçulmanos, deixaram partir os primeiros e mataram ou fizeram reféns os demais.


Leia tudo sobre: quêniaterrorismouniversidade de garissa

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas