"Rezem para o Senhor limpar minha sujeira", diz Papa ao lavar pés de detentos

Por Ansa | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

O líder da Igreja Católica lavou os pés de 12 presidiários, sendo seis homens e seis mulheres; entre eles havia até um brasileiro

O papa Francisco pediu nesta quinta-feira (2) que os fiéis rezem para que Deus "limpe as sujeiras" dele. O apelo foi feito durante a tradicional missa da Quinta-Feira Santa, que contém o rito de lava-pés.

Hoje: Em celebração de Páscoa, papa Francisco lavará pés de detento brasileiro

Papa Francisco sopra dentro de ânfora com óleo santo enquanto preside Missa Crismal na Basílica de São Pedro, Vaticano
AP
Papa Francisco sopra dentro de ânfora com óleo santo enquanto preside Missa Crismal na Basílica de São Pedro, Vaticano

Dia 20: Papa Francisco diz que pena de morte é fracasso do Estado de Direito

"Eu também preciso ser lavado pelo Senhor. Rezem por isso, durante essa missa, para que o Senhor lave minhas sujeiras, para que me torne escravo de vocês, mais escravo no serviço ao povo, como foi Jesus", disse o Pontífice.

Francisco visitou a Igreja do Pai Nosso e a prisão de Rebibbia, onde celebrou a tradicional missa da Quinta-Feira Santa, conhecida pelo rito de lava-pés. O líder da Igreja Católica lavou os pés de 12 detentos, sendo seis homens e seis mulheres, entre eles um brasileiro. Os outros presidiários são três nigerianos, uma congolesa, seis italianos e uma equatoriana.

Terceiro Papa a visitar o centro de detenções (atrás de João Paulo II em 1983 e Bento XVI em 2011), Francisco cumprimentou um a um os presidiários que o aguardavam.
O Pontífice deu a mão, abraçou, beijou e disse palavras de encorajamento a eles, acompanhado pelo capelão de Rebibbia, Dom Pier Sandro Spriano, de quem partiu o convite para a visita à prisão.

Ele também deu sua benção a um cartaz com a foto de um detento chamado Davide que está desaparecido. "Obrigado a todos pela calorosa acolhida. Muito obrigado", disse Francisco. Mais de 300 pessoas participaram da recepção ao Pontífice, que depois celebrou a missa da Quinta-Feira Santa na Igreja do Pai Nosso. A prisão de Rebibbia tem cerca de 2,1 mil detentos, entre eles 350 mulheres

Leia tudo sobre: papa franciscopapavaticanoroma

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas