Andreas Lubitz é acusado de derrubar avião da Germanwings na última terça-feira (24)

A companhia aérea alemã Lufthansa informou nesta terça-feira (31) que o copiloto Andreas Lubitz, acusado de derrubar de propósito um avião da Germanwings, havia comunicado em 2009 que passara por "um grave episódio depressivo".

A revelação está presente em uma carta enviada por Lubitz à escola de pilotos da empresa pouco antes de retomar seu treinamento após vários meses de interrupção. Segundo a Lufthansa, foram entregues aos investigadores numerosos documentos internos, inclusive de natureza médica, e toda a troca de correspondências com o alemão.

Leia também:

Seguradoras da Germanwings destinam 279 milhões de euros para indenizações

Como é calculada a indenização para as famílias das vítimas de acidentes aéreos?

Copiloto da Germanwings fez tratamento contra tendências suicidas

Ainda de acordo com a companhia aérea, que é dona da Germanwings, após o afastamento de Lubitz, ele obteve toda a habilitação clínica necessária para voar. Nos últimos dias, o tabloide "Bild" publicou que o copiloto já tinha enfrentado um tratamento psiquiátrico de um ano e meio.

Além disso, no dia do desastre, ele estaria passando por uma "pesada crise" no relacionamento com sua namorada. Na semana passada, a Procuradoria de Düsseldorf também encontrou um atestado médico válido para a data da tragédia e papéis que comprovam um "tratamento em curso".

Lubitz é acusado de derrubar de propósito o Airbus A320 da empresa alemã nos Alpes franceses, aproveitando-se do fato de estar sozinho na cabine da aeronave, que ia de Barcelona a Düsseldorf. A queda matou todas as 150 pessoas a bordo.

Festa de 60 anos 

A companhia aérea Lufthansa anunciou nesta terça-feira (31) o cancelamento dos festejos pelo 60º aniversário da empresa, em respeito às vítimas da tragédia com o voo da Germanwings na França.

A festa de 60 anos da Lufthansa estava marcada para o dia 15 de abril. Dois dias depois, ocorrerá uma homenagem às 150 vítimas do acidente, na catedral de Colônia, com a presença da chanceler alemã, Angela Merkel.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.